Abertura do GTC&T na APES debate impactos na produção científica no Brasil

10/05/19
Professor Amauri Fragoso durante a Roda de Conversa desta quinta-feira

No fim da tarde desta quinta-feira, 9, a APES recebeu o professor Amauri Fragoso da Universidade Federal de Campina Grande para a Roda de Conversa de tema “Crise de Financiamento e Lei 13243/16 (Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação): Riscos e Consequências para Produção Científica no Brasil”.

O professor relacionou a produção científica brasileira com o desenvolvimento da tecnologia e o importante papel da sociedade e seus professores na compreensão do que é ciência e de como aplicar esse conhecimento.

Nesse ponto, destacou a clara tentativa de privatização das Instituições de Ensino Superior e precarização das condições de trabalho docentes impostas pelo MLCTI, que permite, entre outras coisas, a contratação de servidores sem concurso. “Fere a autonomia, a carreira, a dedicação exclusiva e é um chamariz para transformar o empreendedorismo dentro da universidade e descaracterizar o papel que nós defendemos” avaliou Amauri.

Contextualizando esse ataque aos cortes recentes, ele declarou: “Vejo que agora temos que nos organizar muito e dialogar com a sociedade para mostrar essa importância da universidade, os professores precisam ir para a rua e mostrar o que está acontecendo”.

O evento fez parte do calendário de luta da APES em defesa da “Liberdade de ensinar e aprender: por educação, ciência e tecnologia públicas”, e também da agenda de mobilização para a Greve Geral da Educação no dia 15 de maio.