Comunicado da APES em defesa da educação pública e liberdade de cátedra

31/10/18

Após o resultado do segundo turno da eleição presidencial, os ataques à educação pública têm se intensificado nos diversos meios de comunicação e nas redes sociais. “Notícias” sobre futuros cortes em diversas áreas da educação, retirada de direitos e ataques à liberdade de cátedra têm proliferado em grande quantidade e velocidade. Tais ações reacionárias e de intimidação aos docentes devem ser fortemente combatidas, porque confrontam o projeto de educação pública e as liberdades democráticas defendidas historicamente pela APES e pelo ANDES-SN.
Nesse momento de agravamento da conjuntura, gostaríamos de tranquilizar os professores e as professoras de nossa base reafirmando que a APES se coloca na linha de frente pela defesa da educação pública, das liberdades democráticas e da liberdade de cátedra. Portanto, orientamos as professoras e os professores da UFJF e IF Sudeste MG, que em casos de violência e de ameaças, entrem em contato imediatamente conosco no telefone (32) 3215 1286.
É, também, importante neste momento reafirmar que a Constituição de 1988 é inequívoca ao salvaguardar, como elementos essenciais do Estado Democrático, os princípios da liberdade de manifestação do pensamento, da liberdade de informação, de ensino e aprendizagem, como também de escolhas políticas.
Nos últimos dias, realizamos diversas ações em defesa do ensino superior público e das liberdades democráticas, como o Festival em Defesa da Democracia e da Universidade Pública. Nos dias 26, 27 e 28 de outubro disponibilizamos um plantão excepcional da assessoria jurídica para os professores e as professoras de nossa base. Desde o início da semana, estamos trabalhando na construção de ações pela defesa da educação junto aos demais sindicatos da área de educação em Juiz de Fora. Para a próxima semana, realizaremos duas rodas de conversa sobre a liberdade de cátedra, uma no Colégio João XXIII e outra no IF Sudeste MG. Na quarta-feira, dia 07/11, ocorrerá uma Assembleia Geral para que nossa base possa discutir a conjuntura e definir estratégias e ações de nosso sindicato. Adicionalmente, estão planejadas também reuniões do Fórum das Entidades da UFJF e do Comitê em Defesa da Democracia.
Finalmente, reforçamos o repúdio aos ataques à educação pública e à liberdade de cátedra, exigindo respeito aos direitos e ao trabalho dos profissionais da educação. O momento é de unidade, de luta e de resistência. Seguiremos firmes na luta e convocamos os professores e as professoras da UFJF e IF Sudeste MG a intensificarmos a luta e a nos fortalecermos de forma coletiva.

Participe das atividades!!!!!