Professores municipais mantêm “estado de greve”; rede estadual retornou essa semana

29/06/18

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, 28 de junho, docentes da rede municipal de Juiz de Fora decidiram suspender o movimento grevista a partir de hoje. Segundo informações do Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (SINPRO-JF), a categoria avaliou que a greve alcançou resultados importantes. Após uma ocupação feita por professores e professoras no pátio em frente à Prefeitura de Juiz de Fora, na última terça-feira, a Administração se dispôs a negociar com os representantes sindicais as reivindicações do movimento: a revogação do artigo 9º da Lei 13.012/2014, que permite ao Executivo fazer reajustes do piso salarial diferentes do piso nacional definido pelo Ministério da Educação (MEC); a reestruturação da Tabela de Cargos e Salários; e o índice de 6,81% para toda a categoria.

Apesar das conquistas, a categoria entende que a mobilização deve ser intensificada. Docentes aprovaram a manutenção do estado de greve e a realização de assembleias, com paralisação e indicativo de greve, no dia 2 de agosto.

Na semana passada, a categoria municipal conseguiu que os vereadores assinassem um requerimento pedindo a revogação do artigo 9º da Lei 13.012/2014, o que também foi considerado uma vitória da paralisação, que começou dia 14 de junho.

Rede estadual

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) anunciou, também na terça-feira, o fim da paralisação dos professores da rede estadual, porque o Governo Estado informou a liberação do pagamento da primeira parcela do salário dos aposentados e a segunda parcela dos salários da educação para os ativos. A paralisação da categoria começou dia 11 de junho, porque não houve pagamento no 5º dia útil do mês. Depois de negociações que envolveram o recebimento do salário de todos e todas, como os aposentados, a categoria representada pelo Sind-UTE/MG decidiu pelo fim da paralisação.

Confira a nota pública completa do Sind-UTE/MG sobre o fim da paralisação, aqui.