SemanApes

Professores relatam precarização do trabalho

Desde a sua inauguração, em novembro de 2012, o campus avançado da UFJF de Governador Valadares funciona no prédio da Faculdade Pitágoras, instituição privada de ensino. O espaço é compartilhado. A UFJF ocupa as instalações na parte do dia, e a Faculdade Pitágoras durante a noite. O aluguel do prédio é uma solução provisória, anunciada pela UFJF em fevereiro de 2012. A previsão era de que a construção do novo campus seria iniciada no segundo semestre de 2013. No entanto, a obra foi embargada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) após uma empresa, que participou da licitação, ter questionado o processo e entrado com uma representação.

Clique aqui para ler a matéria completa

Confira relato da reunião entre ANDES e Sesu em 17 de maio

Os representantes do ANDES puderam colocar as demandas dos docentes sobre precarização das condições de trabalho, a necessidade de mais vagas para ampliação dos quadros de pessoal e a questão da Carreira docente, já que se tornou evidente que a Lei 12.772/12 não encerra o assunto, tanto é que o Poder Executivo acaba de tomar medida unilateral para alterá-la

Nova reunião ficou marcada para o dia 27/05, segunda-feira, às 15h, de caráter mais técnico, e outra com o secretário da SESU para o dia 5 de junho, especificamente para tratar da carreira docente e organizar a continuidade da agenda.

Clique aqui para baixar o relatório completo

 

Confira, na APESTV, video que marca um ano da greve de 2012

A APESTV produziu um video marcando o primeiro ano da maior greve dos docentes federais na história do movimento. Clique aqui para ver o video.

 

Entidades protestam na Câmara contra projeto das fundações

O PLP 92/2007 foi alvo nesta quarta-feira (5) de mais um protesto conjunto do ANDES-SN e da Fasubra Sindical no Congresso Nacional. Coordenadores das duas entidades presentes em Brasília ocuparam o corredor de acesso ao Plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, para pressionar deputados a não votar o PLP que cria as fundações estatais de direito privado nesta quarta. O projeto constava como o sétimo item da pauta do Plenário.
Clique aqui para ler a matéria completa

Docentes do Estado de Minas paralisam e protestam durante os jogos da Copa

Os trabalhadores e trabalhadoras em educação de Minas Gerais deliberaram na tarde dessa quarta-feira (05/06), durante Assembleia Estadual no Pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte, pela deflagração de uma greve por tempo determinado nos dias 17, 18, 22, 26 e 27 de junho. No próximo dia 04 de julho vai se realizar uma nova assembleia estadual para definir os rumos do movimento.

Algumas manifestações vão conicidir com os jogos da Copa das Confederações em Belo Horizonte. "Nós vamos aproveitar que os olhos do Brasil e do Mundo estão voltados para os jogos para denunciar a situação caótica da educação em Minhas Gerais: o não cumprimento da Lei do Piso, o congelamento do Plano de Carreira, a precariedade das condições de trabalho e as más condições de atendimento no Ipsemg, que é plano de sáude dos servidores do estado", explica Victória Fátima Melo, diretora da sub sede do Sind-UTE MG em Juiz de Fora. Em Juiz de Fora as manifestações vão se realizar nos dias 18 e 27 de junho.