100 dias de greve nas federais

  • por
SemanApes

 

Assembleia Docente debate o contexto da greve nas federais

        Professores e Professoras da UFJF e do IF Sudeste MG, reunidos em assembleia, na manhã de sexta-feira, 04 de setembro, debateram a greve docente e ressaltaram o momento importante do processo, em que o governo começa a se movimentar no sentido de algum tipo de negociação, ainda que não satisfatória por enquanto. Nesse sentido, dando continuidade às ações da greve, os 83 docentes presentes votaram pelo fortalecimento do ato público nacional, no dia 09 de setembro, em Brasília, convocado pelo Fórum das Entidades dos Servidores Públicos Federais aumentando a pressão sobre o governo e indicaram a próxima assembleia para o dia 15 de setembro, terça feira, às 9h. Ambas as votações foram por unanimidade. Os docentes puderam ouvir os relatos das reuniões realizadas em Brasília com o MEC e MPOG e aprovaram a análise de conjuntura do Comando Local de Greve na direção do fortalecimento do movimento.
        FADEPE
A assembleia debateu também a prestação de contas da Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Ensino Pesquisa e Extensão – FADEPE. Na última reunião do Conselho Universitário, a APES pediu vistas ao processo por considerar necessária uma análise mais cuidadosa, já que a aprovação das contas da Fundação sempre foi feita de modo apressado e sem o prazo necessário. Após análise do documento, o Comando Local de Greve enviou o processo de volta ao Secretário Geral da UFJF, Basileu Tavares, com solicitações de esclarecimento acerca de vários pontos e recomendações de algumas práticas de transparência para o relatório. Na quarta feira, dia 09 de setembro o Comando Local de Greve vai debater exclusivamente este assunto. O debate é aberto a todos os professores e professoras da universidade e do IF-Sudeste-MG.Clique aqui para ler o documento.

Assembleia realizada nesta sexta-feira

 

Greve nas federais completa 100 dias

 

Nessa semana, completaram-se 100 dias de greve nas instituições federais de ensino.

O contexto local foi marcado por eventos importantes. Na quarta-feira, 2 de setembro, o Comando Local de Greve da APES esteve em audiência com o Reitor da UFJF, Professor Júlio Chebli, como parte da Campanha Nacional “Abre as contas Reitor”. Clique aqui para acessar o relatório completo da audiência.

Na tarde de quinta-feira, Comando Nacional de Greve do ANDES-SN se reuniu com representantes do Ministério da Educação em Brasília. Confira matéria abaixo. No mesmo dia e horário da reunião, professores e professoras do CLG realizaram uma vigília em frente a reitoria da UFJF, com cartazes marcando os 100 dias de greve.

A cobertura desses eventos, bem como da Assembleia Docente, estarão disponibilizadas na terça-feira, na APESTV.

 

CNG-ANDES participa de reunião com MEC

 

Em reunião com o Comando Nacional de Greve do ANDES-SN na tarde desta quinta-feira, 3 de setembro, o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC), Jesualdo Farias, reconheceu mais uma vez os cortes no orçamento da pasta, mas disse que os problemas nas instituições federais de ensino são pontuais.

O presidente do ANDES-SN, Paulo Rizzo, avalia que há uma tentativa por parte do MEC de fazer crer que os problemas das universidades são localizados e, com isso, desresponsabilizar o ministério e o governo federal pela crise que passam as Instituições Federais de Ensino (IFE).

Durante a reunião, os representantes dos docentes federais reafirmaram a disposição em negociar com o MEC e cobraram respostas efetivas do ministério ao documento encaminhado no dia 31 de agosto, no qual os docentes pontuam as questões emergenciais para avançar as negociações em busca de uma solução para o impasse.

Farias se comprometeu em encaminhar uma resposta por escrito ao ANDES-SN, e sinalizou a possibilidade de uma nova reunião na próxima semana.

Em relação à contratação de pessoal, Farias informou ainda que há 4090 vagas para professores em regime de dedicação exclusiva e 150 para professores titulares, além de 5091 para técnico-administrativos para serem liberadas pelo MPog desde o início do ano. Já sobre a carreira docente, a Sesu/MEC disse estar disponível a discutir o tema desde que com a participação do MPog e demais entidades envolvidas na questão. Após pressão dos representantes dos docentes, Jesualdo Farias ainda sinalizou que defende discutir a reestruturação da carreira em curto prazo, e com efeitos financeiros para 2016, desde que de acordo com o Ministério do Planejamento.

Leia a matéria na íntegra aqui

 

Confira mais vídeos do Expresso Defensor da Educação na UFJF

        No dia 28 de agosto, professores e professoras da UFJF e do IF Sudeste MG embarcaram no Expresso da Educação e partiram para uma manifestação em frente a várias obras da UFJF. A manifestação marcou a campanha “Cortes não – transparência sim. Abre as contas reitor!”.

Confira nos links os questionamentos feitos em cada parada:

Hospital Universitário

Nova Reitoria

ICE

Faculdade de Educação

Campus “Imaginário” de Governador Valadares