ANDES repudia corte no orçamento da educação

A Diretoria do ANDES-SN publicou nesta sexta-feira, 14 de agosto, uma nota para denunciar e repudiar o corte previsto para a educação superior no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), que tramitará no Congresso
Nacional.

Para o orçamento de 2021, o Ministério da Educação pretende cortar parte das despesas com gastos discricionários (custeio, investimentos e Assistência Estudantil), que representam 18,2% e devem chegar à cifra de R$ 1,4 bilhão, em comparação ao orçamento de 2020.

Como enfatiza a nota, o corte realizado em plena pandemia pode inviabilizar o funcionamento das instituições federais de ensino. “Estudos e pesquisas indicam que a pandemia continuará afetando as instituições de ensino no ano que vem, pelo menos até que haja uma vacina segura e eficiente contra a Covid-19, o que implica em maiores gastos com compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), conservação e limpeza de prédios, melhora no sinal de internet, etc.”

Acessa a nota aqui.

Deixe um comentário