APES expressa preocupação com realização de pesquisa na UFJF

22/05/20

Nesta quarta feira, APES, DCE e Sintufejuf responderam ao convite da  Administração Superior da UFJF e participaram de uma reunião on line, em que a reitoria informou a realização de uma pesquisa, com questionário a ser submetido a toda a comunidade acadêmica para avaliar as condições socioeconômicas, incluindo grau de inclusão digital. O objetivo seria o planejamento da instituição, na avaliação de que a crise deve se estender ao longo do ano. A APES deixou clara a preocupação do sindicato com a realização da pesquisa nesse momento, indicando que seus objetivos deveriam estar muito claros, além da possibilidade de que seu conteúdo pudesse gerar expectativas e disponibilizar instrumentos para implementação dos ataques previstos pelo Governo Federal. A proposta da APES foi de que tal ação deveria ser precedida de ampla discussão na comunidade acadêmica.

Primeiro passo seria a reabertura dos espaços democráticos dentro da UFJF

A APES defendeu que o primeiro passo a ser dado pela instituição, no momento, seria viabilizar o funcionamento dos diferentes colegiados e órgãos deliberativos, desde colegiados de cursos, passando pelos departamentos, unidades e conselhos, chegando até o Conselho Superior, como forma de viabilizar o respeito à democracia na instituição e de enfrentar os ataques do Governo Federal ao servidores públicos. Aliado a esse cenário, crescem as pressões dos diferentes governos e das grandes corporações educacionais para implementação de atividades remotas e da modalidade de ensino a distância nesse período. Esse debate precisa ser enfrentando pela instituição de forma ampla e democrática.

Regulamento do Trabalho Remoto e Riscos de Contaminação

A APES aproveitou também o espaço para defender que a proposta de regulamentação do trabalho remoto, que foi apresentada preliminarmente ao Comitê Administrativo, possa ser discutida no CONSU. Expressou também preocupação com as trabalhadoras e os trabalhadores envolvidos na linha de frente ao combate da COVID-19 na instituição, com relação aos cuidados e a disponibilidade de equipamentos de proteção.

Posicionamento da Administração Superior

Em resposta, o Reitor reconheceu o momento difícil da conjuntura e se limitou a dizer que não seria razoável levar o debate da realização da pesquisa para o conselho superior, assim como não havia sentido levar a discussão da implementação da instrução normativa 28, em função da interpretação que não havia mais espaço legal para questionar a mesma no âmbito administrativo. 

Clique aqui para baixar o relatório completo

APESJF