APESJF denunciou má gestão do plano UFJF/UNIMED

  • por

 

Novos valores cobrados no Plano de Saúde UFJF/Unimed: O PORQUÊ DE UM AUMENTO ABSURDO.

 

A diretoria da APESJF-Ssind e sua Comissão de Saúde vêm por meio desta tecer algumas considerações a respeito do novo Plano de Saúde da UFJF/Unimed, do qual vários sindicalizados fazem parte.

Após cinco anos da existência do plano de saúde UFJF/Unimed e com a nova licitação vencida pela mesma operadora de saúde, professores(as) e técnico-administrativos foram surpreendidos com o aumento da mensalidade, que chegou a dois mil novecentos e seis por cento (2.906%) para os titulares que, com mais de 59 anos, possuíam o plano nacional com coparticipação, ou seja, o valor pago por esses professores(as) e TAs aumentou de R$ 15,00 para R$ 450,85. O plano regional com coparticipação, diversas vezes alardeado pela Administração Superior como sendo a alternativa “generosa” para os funcionários que não possuíam planos de saúde, na faixa de 59 anos de idade, passou de R$ 0,00 para R$ 335,11.

Certamente a surpresa não se encontra nos valores fixados no novo contrato, se compararmos com os preços dos planos individuais impostos pelas operadoras de saúde no nosso país, mas sim pela forma com que a Administração Superior da UFJF vem conduzindo o referido convênio, como por exemplo:

1 – Em nenhum momento os(as) professores(as) foram consultados sobre a melhor forma de utilização do subsídio do Governo;

2 – A comissão de acompanhamento do desenvolvimento do plano, instituída pela Administração Superior em 2008, com a participação de representantes da APES, nunca foi convocada para uma reunião;

3 – O convênio entre a UFJF/Unimed em momento algum foi apresentado no Conselho Superior para que os conselheiros tivessem, por exemplo, acesso às dificuldades do plano, bem como informações sobre a autorização e a origem dos recursos utilizados pela Reitoria para subsidiar o plano (além do valor que era destinado pelo Governo Federal).

Cabe destacar que a comunidade acadêmica só tomou conhecimento desse “subsídio extra” recentemente através de nota assinada pelo Reitor e pelo Vice Reitor, enviada por e-mail no dia 05/09/2013. Até então, durante o período de vigência do contrato com a Unimed, era dito que o plano estava “saudável” e, portanto, sem necessidade de reajuste para os(as) funcionários(as) e professores(as). Nessa direção, torna-se necessário o esclarecimento da Reitoria sobre o porquê desse subsídio não ter sido extensivo aos(às) professores(as) e TAs que possuíam outros planos de saúde. Não seria inconcebível a discriminação de professores(as) e TAs na nossa Universidade?

O aumento absurdo revela que o plano UFJF/Unimed encontrava-se mal administrado, com grande sinistralidade, defasado e insustentável. Durante os cinco anos de convênio, criou-se uma falsa sustentabilidade de um plano que foi “inchando” ao longo do tempo sem que houvesse a possibilidade dos trabalhadores da UFJF organizarem suas despesas para absorver esse novo custo, por falta de transparência da Administração Superior. Tal situação tem determinado um verdadeiro “malabarismo financeiro” por parte do(a) professor(a) e do TA para manter certa segurança para a sua saúde e de seus familiares. Nesse sentido, a maioria dos trabalhadores está migrando para planos inferiores.

Cabe ressaltar, ainda, a forma desumana em que o processo de adesão ao novo plano está acontecendo. Por conta da licitação só ter sido realizada com um mês de antecedência ao término do contrato anterior, imensas filas tem se formado na central de atendimentos, com professores(as) e TAs totalmente desinformados, com relatos de pessoas que saem chorando sem saber como pagar para continuarem no plano de saúde.

Por fim, entendemos que já passou da hora da Administração Superior agir com transparência em relação ao plano de saúde. O direito ao subsídio do Governo foi conquistado através das mobilizações e greves das diversas categorias de trabalhadores federais nos últimos anos e não deve ser utilizado como forma de obter vantagens pessoais e/ou políticas pela Administração Superior da UFJF. Não se pode ser irresponsável com o maior bem dos trabalhadores da UFJF: A NOSSA SAÚDE!

Abaixo, para conhecimento de todos, a planilha elaborada pela Diretoria e pela Comissão de Saúde da APESJF-Ssind sobre os valores e percentuais dos reajustes do novo contrato entre UFJF/UNIMED. Ela representa o valor/reajuste aproximado que o(a) professor(a) irá pagar, já descontado o subsídio médio de R$97,35.

 

 

Diretoria e Comissão de Saúde da APESJF-Ssind                                                 

                           Juiz de Fora, 03 de outubro de 2013

TAB