Assembleia aprova calendário de lutas e delibera sobre plano de saúde APES/UNIMED – Campanha de sindicalização foi até faculdade de arquitetura

  • Reading time:5 mins read
Assembleia aprova calendário de lutas e delibera sobre plano de saúde APES/UNIMED
            Professores e professoras da UFJF e do IF Sudeste MG se reuniram em assembleia no final da tarde de terça feira, 24 de outubro, discutiram a conjuntura e aprovaram um calendário de lutas local e nacional (veja quadro abaixo). No debate sobre o Plano de Saúde APES /UNIMED, a assembleia aprovou aceitar a contraproposta da empresa de reajuste de 14,34%, mesmo índice aplicado aos associados do plano UFJF/UNIMED. Deliberou por enviar, à empresa, documento com proposta de cronograma de reuniões até dezembro deste ano com o objetivo de discutir a reabertura para novos associados e o oferecimento, por parte da UNIMED, de novos produtos. Aprovou também interromper o desconto de 3,7% (INSS e despesas bancárias), realizado todos os meses pelo sindicato, e autorizar a direção da APES a iniciar os procedimentos de devolução dos valores recolhidos preventivamente. Nova assembleia para discutir questões referentes ao plano deverá ser agendada para dezembro
A assembleia aprovou também moção de repúdio ao processo de demissão do ativista sindical Juary Chagas, do Rio Grande do Norte, afastado pela segunda vez de suas funções sem vencimentos no dia 20 de outubro. Veja a moção mais abaixo.Nova assembleia ficou marcada para o dia 06 de novembro, ás 17h, com local ainda a ser confirmado com o objetivo de preparar a mobilização marcada para o dia 10 do mesmo mês.

            Moção de repúdio aprovada na assembleia da APES

Vimos através desta expressar nosso repúdio ao processo de demissão do ativista sindical Juary Chagas, do Rio Grande do Norte, afastado pela segunda vez de suas funções sem vencimentos no dia 20 de outubro.

Em abril deste ano, o judiciário já havia reconhecido a medida arbitrária da Caixa e condedido liminar reintegrando-o ao trabalho. A Caixa ainda teve negado um mandado de segurança que tentava derrubar a decisão. Entretanto, em outubro, a empresa se valeu de um recurso regimental para suspender Juary enquanto o processo seguir na Justiça do Trabalho.

O processo de demissão representa uma perseguição política, em virtude de sua atuação junto às lutas dos trabalhadores bancários, como ex-diretor e membro do Conselho Fiscal de seu sindicato e como integrante da executiva da central sindical CSP-Conlutas em seu estado. Esta perseguição iniciou após o processo de reestruturação do seu setor de trabalho, em 2011, quando este se recusou a ser transferido e prosseguiu, com assédio, esvaziamento de atividades e novas tentativas de transferência. O gerente da unidade, Murilo Alves, principal perseguidor e assediador, ainda monitorava por meio de circuito interno todos os passos de Juary, principalmente suas iniciativas sindicais no local de trabalho, forjando um processo administrativo fraudulento que visava sua demissão.

Reivindicamos da direção da Caixa Econômica Federal o arquivamento imediato do pedido de demissão, que inclusive foi feita enquanto o trabalhador ainda goza de estabilidade sindical, o retorno do pagamento do salário e benefícios e o fim do processo administrativo, marcado por premeditação e perseguição, somando-se a outros casos de perseguição política existentes no País.

Docentes da UFJF e do IF Sudeste MG

 

 

Campanha de sindicalização esteve na Faculdade de Arquitetura da UFJF
       Representantes da diretoria da APES estiveram, nesta quarta feira, 25 de outubro, na Faculdade  de Arquitetura da UFJF para dar seguimento à campanha de sindicalização. Além do bate papo informal sobre a necessidade de se fortalecer a luta por melhores condições de trabalho e salário, professores e professoras tiveram contato também com as publicações da APES e do ANDES – Sindicato Nacional

 

Campanha de doação recolhe lona para barracas após estragos feitos pela chuva no acampamento do MST