Confira as informações do SemanAPES On Line – Mar (3)

  • por

SemanApes
Comitê em Defesa do Hospital Universitário se movimenta contra EBSERH
O Comitê em Defesa do Hospital Universitário da UFJF vem realizando uma série de atividades visando angariar apoio, informar a comunidade e combater a adesão do HU à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. A APESJF que integra o comitê junto com o Sintufejuf e o DCE, vem desta forma dando cumprimento ao Plano de Lutas aprovado no 32º Congresso que indicou a luta contra a adesão à empresa.
Comitê participa de debate na Faculdade de Medicina
O Diretório Acadêmico da Faculdade de Medicina organizou, na tarde de quinta feira, 14 de março, um debate a respeito das dificuldades financeiras que afetam o Hospital Universitário após o corte no orçamento do HU anunciado pelo Reitor Henrique Duque.

O professor Paulo Cesar Ignácio, presidente da APESJF e o Técnico-Administrativo Flávio Sereno estiveram representando o Comitê em Defesa do HU/UFJF e puderam destacar as consequências negativas de uma possível adesão à EBSERH, o que se traduziria em submeter o funcionamento do HU às regras do setor privado, tratando a saúde como um produto, que precisa se auto financiar. Apontaram ainda os perigos da dupla porta, ou seja, a possível discriminação entre atendimentos a pessoas que possuem plano de saúde e aquelas que são apoiadas pelo Sistema Único de Saúde.

Foi destacada também a necessidade de se respeitar o plebiscito, onde a comunidade do HU rejeitou a adesão à empresa e a urgência de se manter a luta contra a EBSERH, afastando o Hospital de um caminho que o levaria a atuar como uma empresa, contrariando sua função social e educativa. Pelo estatuto da EBSERH, importantes funções como o ensino, pesquisa e extensão ficariam relegadas a segundo plano. Foi apontado ainda que a EBSERH é um claro ataque à autonomia da universidade que delegaria à empresa a gestão de uma Unidade Acadêmica pertencente à UFJF.

Comitê visita Deputados Federais em busca de apoio para Hospitais Universitários
O Comitê em Defesa do Hospital Universitário está realizando uma série de visitas a deputados da região de Juiz de Fora na luta em defesa do Hospital Universitário. Na semana passada, foi a vez o deputado Júlio Delgado, nesta sexta o Comitê esteve com Marcus Pestana e na segunda feira, 18 de março, vai se encontrar com a deputada Margarida Salomão. O objetivo é informar as condições de contingência financeira que o Hospital vem sofrendo, as pressões pela adesão à EBSERH e as consequências negativas dessa possibilidade. O Comitê está solicitando aos deputados que façam intervenções junto ao MEC no sentido de regularizar a situação dos hospitais universitários.
Comitê discute situação do Hospital Universitário com Reitor da UFJF
Outra ação importante do Comitê em Defesa do Hospital Universitário foi a audiência realizada nesta sexta feira, 15 de março, com o Reitor da UFJF, Henrique Duque, que teve como objetivo discutir os cortes financeiros no HU, reforçar a posição contrária à EBSEH e na defesa da decisão democrática do Plebiscito realizado no Hospital Universitário.

Na reunião o Reitor Henrique Duque reafirmou o compromisso de acatar as decisões democráticas aprovadas na UFJF, como a expressa no resultado do plebisicito que rejeitoou a EBSERH e fez um relato sobre os problemas que o Hospital Universitário vem enfrentando.

Durante a audiência o Comitê defendeu a realização de concurso público, seguindo o RJU, e reafirmou sua posição contrária à EBSERH, além de relatar todas as ações que vem sendo realizadas em âmbito local e nacional no sentido de garantir a autonomia da Universidade frente à decisão de não adesão à EBERH. Sugeriu ainda que a Universidade realizasse uma reunião com os deputados federais da região, Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores e Prefeitura Municipal para discutir os problemas do HU/UFJF. Em resposta, o Reitor se comprometeu em realizá-la

Nova reunião ficou agendada entre o Comitê a Administração para sexta feira 22 de março às 8h30


Comitê reunido com Reitor da UFJF

 

 

Professores do IF Sudeste MG têm dificuldades para conseguir mudança de Regime
Professores do IF Sudeste MG, Campus JF, encontram-se em dificuldades para conseguir a mudança para o regime Dedicação Exclusiva. Os docentes, enquadrados na carreira em regime de 20 horas,  atualmente estão impedidos de realizar a mudança pela nova lei que regulamenta a carreira, em vigor desde o dia 1º de março. A APESJF e o ANDES-SN compreendem a importância do Regime de Dedicação Exclusiva como prioritário nas Instituições Federais de Ensino para assegurar a qualidade do ensino, pesquisa e extensão. Assim que a nova diretoria do Campus tomar posse, a APESJF vai solicitar uma audiência para discutir a questão.

 

 

Carta do Rio
Clique aqui para baixar a Carta do Rio, documento que faz um apanhado político do que foi discutido no 32º Congresso
32º Congresso do ANDES – APESTV entrevista professora Clarice Cassab
Profª. Clarice Cassab, Secretaria Geral da APESJF, fala das principais deliberações do 32° Congresso do ANDES.

Clique aqui para assistir o vídeo