Confira todas as informações

  • Reading time:5 mins read

Confira o quadro atualizado das Instituições Federais de Ensino em greve

QUADRO ATUALIZADO DA DEFLAGRAÇÃO DA GREVE NAS IFE:(Em destaque as Seções com novas deflagrações).

Número Seção Sindical IFE
01 ADUFAC Universidade Federal do Acre
02 ADUA Universidade Federal do Amazonas
03 SINDUFAP Universidade Federal do Amapá
04 ADUFRA Universidade Federal Rural da Amazônia
05 ADUFPA Universidade Federal do Pará
06 SINDUNIFESSPA Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
07 SINDUFOPA Universidade Federal do Oeste do Pará
08 ADUNIR Universidade Federal de Rondônia
09 SESDUF-RR Universidade Federal de Roraima
10 SESDUFT Universidade Federal de Tocantins
11 SINDIFPI Instituto Federal do Piauí
12 ADUFERSA Universidade Federal Rural do Semiárido
13 ADUFAL Universidade Federal de Alagoas
14 ADUFS Universidade Federal de Sergipe
15 ADUFPB Universidade Federal da Paraíba
16 SINDUNIVASF Universidade do Vale do São Francisco
17 APUB Universidade Federal da Bahia
18 APUR Universidade do Recôncavo da Bahia
19 ADUFOB Universidade Federal do Oeste da Bahia
20 APRUMA Universidade Federal do Maranhão
21 ADUFCG Universidade Federal de Campina Grande
22 ADUFCG-PATOS Universidade Federal de Campina Grande – Patos
23 ADUC Universidade Federal de Campina Grande – Cajazeiras
24 ADUFMAT Universidade Federal do Mato Grosso
25 ADUFMAT- RONDONÓPOLIS Universidade Federal do Mato Grosso – Rondonópolis
26 CAMPUS GOIÁS Universidade Federal de Goiás
27 ADCAJ Universidade Federal de Goiás – Jataí
28 ADUFDOURADOS Universidade Federal da Grande Dourados
29 ADUFMS Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
30 ADLESTE Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – Três Lagoas
31 ADUFF Universidade Federal Fluminense
32 ADUFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro
33 ADUFTM Universidade Federal do Triângulo Mineiro
34 ADUNIFESP-SSind Universidade Federal de São Paulo
35 ADOM Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
36 ADUFLA Universidade Federal de Lavras
37 UFSC Universidade Federal de Santa Catarina
38 SEÇÃO SINDICAL DO ANDES-SN na UFRGS  Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Acompanhe os últimos encaminhamentos do Comando Nacional de Mobilização

_Fortalecer a participação das Seções Sindicais na Reunião Ampliada do Fórum das Entidades Nacionais dos SPF, dia 28 de julho, das 9h às 18h, em Brasília-DF (Hotel Brasília Imperial);

_Articular, junto aos técnico-administrativos e estudantes, participação, com a organização de caravanas, nas atividades Nacionais da Educação Federal “Contra os cortes no orçamento e por mais investimento público”, nos dias 06 e 07 de julho, em Brasília-DF:
A) 06/07: Reunião da Educação Federal;
B)  07/07: Caravana em Defesa da Educação Pública;

– Participar de Ato no MPOG (Ministério do Planejamento), em Brasília, por ocasião da próxima reunião entre o governo e o Fórum das Entidades dos SPF, no dia 07/07, 14h.

Governo propõe reajuste salarial abaixo da inflação para os SPF

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fórum dos SPF) e outras entidades sindicais se reuniram na tarde desta quinta-feira (25) com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) em Brasília (DF) para negociar sua pauta de reivindicações. O MPOG, entretanto, apresentou proposta apenas para reajuste salarial – 21,3% parcelado anualmente de 2016 a 2019 – e não quis tratar das demais reivindicações.Sérgio Mendonça, secretário de relações de trabalho no serviço público do MPOG, apresentou a proposta de reajuste parcelado, pago anualmente nos meses de janeiro de 2016 a 2019. No primeiro ano, de acordo com a proposta do governo, o reajuste seria de 5,5% – nos demais seria, em ordem, de 5%, 4,75% e 4,5%. Ressaltou que trataria apenas desse item da pauta de reivindicações, estando, do ponto de vista do governo, a negociação dos demais pontos e as reuniões setoriais dependentes do acordo em relação ao reajuste proposto.O representante do MPOG afirmou que a proposta se baseia em um estudo realizado pelo governo, que levou em consideração aspectos tais quais o crescimento vegetativo da folha salarial dos servidores e a perspectiva de inflação e de retomada do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Justificou-se também, lembrando que o Brasil passa por uma crise econômica e um processo de ajuste fiscal.Clique aqui para ler matéria completa

Comando de Greve avalia resposta do Governo e indica rodada de assembleia

O Comando Nacional de Greve dos docentes federais divulgou, na quarta-feira (24), a avaliação sobre a reunião com a Secretaria de Educação Superior (Sesu/MEC), ocorrida na terça-feira (23), e sobre e o documento entregue pelos representantes do governo durante a audiência.“Decorrido um ano sem repostas do MEC sobre nossa pauta de reivindicações, a deflagração da greve resultou na apresentação por parte do governo de um documento que expressa algumas considerações a respeito de nossas reivindicações”, ressalta o comunicado, no qual o CNG avalia que o documento e demais elementos apresentados na reunião com a SESu/MEC não respondem à pauta apresentada pelos docentes. O Comando indica uma rodada de assembleias nas Instituições Federais de Ensino (IFE) em greve, entre os dias 25 de junho a 1 de julho, para avaliação da reunião com o MEC e encaminhamentos.Segundo Paulo Rizzo, presidente do ANDES-SN, ficou evidente na reunião que o secretário da Sesu/MEC, Jesualdo Farias, assim como os demais representantes do governo, assume o ajuste fiscal como algo normal e inexorável. “E ele se concentrou em enaltecer a capacidade de fazer algumas coisas diante da falta de recurso, o que contradiz com a realidade que estamos vivendo nas universidades, que é de uma penúria muito grande”, ressaltou.Veja aqui a carta entregue pelo ANDES-SN no dia 22 de maio e aqui a resposta recebida nesta terça (23).Clique aqui para ler matéria completa

Leia aqui o Comunicado 17, com a avaliação completa do CNG sobre o documento apresentado pela Sesu/MEC.

Leia também o comunicado nº 18 do CNG