Confira todas as informações da greve

  • Reading time:4 mins read

Confira a agenda de mobilização local

 

CLG visita campus Santos Dumont do IF Sudeste MG
Representantes do Comando Local de Greve da UFJF e do IF Sudeste MG estiveram presentes no campus Santos Dumont do Instituto, na quarta feira, 12 de agosto. O objetivo foi uma conversa sobre sindicalização, mobilização, greve docente e precarização das condições de trabalho.

ANDES-SN divulga vídeos sobre a pauta da greve nacional dos docentes federais
O Comando Nacional de Greve (CNG) do ANDES-SN divulgou nesta terça-feira, 11 de agosto,  cinco vídeos explicativos sobre os principais pontos de reivindicação da pauta da greve nacional dos docentes federais em 2015, deflagrada em 28 de maio. Cada vídeo é relacionado a um dos cinco principais eixos da greve, que são a defesa do caráter público da universidade, condições de trabalho nas Instituições Federais de Ensino (IFE), garantia da autonomia da universidade, reestruturação da carreira e valorização salarial de ativos e aposentados.Clique aqui e confira os vídeos produzidos pelo ANDES

Em todo o país, docentes cobram dos reitores transparência nas contas das IFE
Alguns reitores revelaram que não há recursos para pagar as contas até o final do anoAtendendo ao chamado do Comando Nacional de Greve dos docentes federais, os comandos locais de greve das mais de 40 instituições, que já aderiram à paralisação, intensificaram as atividades de mobilização nesta primeira semana de agosto (3 a 7), com a ação “ABRE AS CONTAS REITOR (A)!”, que tem como objetivo investigar os impactos, nas Instituições Federais de Ensino (IFE), dos cortes de recursos na Educação Federal promovidos pelo governo federal e dar ampla divulgação para o efeito da política de ajuste fiscal e corte em áreas sociais no desenvolvimento das atividades acadêmicas.

O presidente do ANDES-SN, Paulo Rizzo, destacou que esta foi uma semana vitoriosa de intensificação da luta, com atividades tanto em torno da pauta específica dos docentes federais, quanto em unidade com as demais categorias do funcionalismo federal. Rizzo destacou a grande adesão à campanha #DialogaJanine e à marcha do Fórum dos Servidores Públicos Federais realizada em Brasília, nesta quinta (6), que contou com a participação de professores de todo o país. Além disso, ressaltou a relevância das ações realizadas nas universidades, que contribuem para expor a crise vivenciada pela educação federal. “Ocorreram importantes manifestações e concentrações em diversas universidades federais, algumas com caravanas vindas do interior para as sedes das instituições. Em alguns locais, o movimento conseguiu diálogo com os reitores, mas tiveram casos em que não houve nehuma resposta efetiva. Houve situações como na Ufba, que o reitor mostrou a situação crítica das terceirizações, cujos contratos estão sendo renovados com menos funcionários até casos, como da reitora da UFMS, que sequer recebeu a comissão dos três segmentos [docentes, técnicos e estudantes], que foram até a reitoria fazer cobranças. As atividades tiveram boa repercussão e com isso, conseguimos expor para a sociedade a realidade em algumas instituições e a falta de transparência em relação às verbas em outras”, comentou.

Clique aqui para ler mais

 

Confira todas as informações da greve nacional
Clique aqui para ler os últimos Comunicados do Comando Nacional de Greve

Campanhas na internet cobram do Ministro da Educação diálogo real com docentes em greve

Duas campanhas divulgadas pelo CNG obtiveram grande apoio nas redes sociais: a chuva de e-mails ao Ministro Renato Janine, cobrando, do responsável pela pasta da Educação, que responda às reivindicações apresentadas e a #DialogaJanine, com o compartilhamento de charges que denunciam o descaso do Ministro Janine com a luta dos docentes em defesa da educação pública.
Desde o início da greve dos docentes federais, o CNG vem cobrando audiência com o ministro, que até o momento não respondeu à solicitação dos professores, embora afirme, através da imprensa e de suas redes sociais estar aberto ao diálogo. O email para a cobrança égabinetedoministro@mec.gov.brParticipe!