Congresso do ANDES aprova Plano de Lutas do Setor das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino

  • Post author:
  • Post category:noticias

No segundo dia de Congresso, docentes também se reuniram nos grupos mistos e acompanharam lançamentos de livros

Plenária II define de plano de lutas das estaduais e municipais. Foto: ANDES-SN.

Nesta terça, 29 de março, segundo dia do 40º Congresso do ANDES-SN, docentes participaram, pela manhã, dos grupos mistos, que discutiram o tema IV do Cadernos de Textos, referente às Questões Organizativas e Financeiras.

Na parte da tarde, foi realizada a segunda plenária, na qual docentes definiram o Plano de Lutas do Setor das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (Iees/Imes). Confira as principais resoluções aprovadas, segundo a cobertura do ANDES-SN:

Retorno às atividades presenciais

A plenária aprovou que as seções sindicais continuem na luta para garantir o retorno das atividades presenciais de forma segura, tomando como base: o Plano Sanitário e Educacional; os indicadores epidemiológicos e as orientações vigentes da Organização Mundial da Saúde (OMS); os protocolos sanitários dos estados; e os protocolos construídos pelas comunidades universitárias e escolares.

Aprovou ainda que as seções sindicais continuem lutando contra as propostas que objetivam tornar o ensino remoto e híbrido como permanente nas instituições de ensino.

BNCC

Foi aprovado também que o ANDES-SN e suas seções sindicais promovam o debate sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e sua interferência na formação de docentes, em especial nos Cursos de Licenciatura.

Setores

Foi aprovado o calendário de lutas, a data do encontro e uma campanha relativas aos setores das Iees/Imes. Em decorrência do prolongamento dos debates, o Plano de Lutas do Setor das Federais (Ifes) continuará nesta quarta-feira (30). 

Iees/Imes

Foi aprovado que o ANDES-SN realize o 18° Encontro do Setor das Iees/Imes, preferencialmente no início do 2º semestre do ano de 2022.

A plenária também deliberou pela construção de uma Campanha Nacional de Valorização e Defesa das Iees/Imes por orçamento público estatal, com autonomia de gestão financeira e patrimonial; em defesa das carreiras, com concursos públicos; por recomposições salariais e melhores condições de trabalho, contra a política de congelamento de progressões, promoções e gratificações e de diferentes estratégias de privatização. O lançamento da Campanha está previsto para 23 de maio deste ano, no início da Semana de Lutas do Setor das Iees/Imes (23 a 27 de maio.

A agenda de lutas das Iees/Imes foi aprovada, como segue:

29/01 – Dia da Visibilidade Trans
7/02 – Dia de luta dos povos indígenas 
11/02 – Dia Nacional das Mulheres e Meninas na Ciência
08/03 – Dia Internacional das Mulheres
14/03 – Justiça por Marielle Franco
21/03 – Dia Internacional de Luta pela eliminação da Discriminação racial
07/04 – Dia Mundial da saúde 
09/04 – Dia Nacional pelo Fora Bolsonaro 
19/04 – Dia de luta pela resistência dos Povos indígenas 
01/05 – Dia Internacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras
18/05 – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes 23-27/05 – Semana de lutas das Iees/Imes 
12/06 – Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil 
15/06 – Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a pessoa idosa 
28/06 – Dia Internacional do Orgulho LGBTQI+
25/07 – Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha
29/08 – Dia da Visibilidade lésbica
12/08 – Justiça a Margarida Alves 
21/09 – Dia Nacional de luta das pessoas com deficiência
28/09 – Dia internacional da luta pela legalização do aborto
07/10 – Dia Nacional de combate ao assédio moral/sexual nas Universidades, IFs e Cefet 
22/11 – Dia Nacional de combate ao racismo nas Universidades, IFs e CEFET e Escolas Técnicas vinculadas as Universidades Federais
25/11 – Enfrentamento à violência contra a mulher 
28/11 – Dia de Luta contra o Racismo 
03/12 – Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

Livros e Exposições

Exposição Expurgos. Foto: Fritz Rivail / Sedufsm SSind.

No início da noite, docentes acompanharam o lançamento de alguns livros. Foram eles: A Universidade Popular; Os expurgos da UFRGS – memória e luta; Neofascismo, autocracia e bonapartismo no Brasil; e Tore das Guerreiras e outras Memórias, de Ana Maria Estevão.

Com base em um dos livros lançados durante o Congresso, “Os expurgos da UFRGS”, o professor de Arquitetura e artista José Carlos Freitas Lemos pintou 18 aquarelas que compõem a exposição “Memória – 50 anos dos Expurgos da UFRGS”, situada campus Centro da UFRGS. A exposição retrata a exclusão de docentes da comunidade universitária durante a ditadura empresarial-militar.

Na entrada do mesmo prédio onde se encontra a exposição do Coletivo “Memória e Luta – UFRGS”, local em que as e os docentes se reuniram para os grupos de trabalho mistos do congresso, também estão expostos banners com fotos e textos ilustrativos sobre os 40 anos de história do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN).

História do Sindicato Nacional também é contada em exposição. Foto: ANDES-SN.

Matérias completas do ANDES estão disponíveis aqui:

40º Congresso do ANDES-SN define Plano de Lutas do Setor das Estaduais e Municipais

Exposição e livro resgatam 50 anos dos expurgos da UFRGS