Diante do aumento de casos de Covid-19, APES se reuniu com a direção do campus JF do IF Sudeste MG

  • Post author:
  • Post category:noticias

 A  APES se reuniu, na tarde de quinta-feira, 02 de junho, com a direção do Campus Juiz de Fora do IF Sudeste MG para debater uma série de questões, tendo a situação sanitária e orçamentária como temas centrais. “Nosso objetivo ao solicitar a reunião foi de esclarecer dados sobre a situação da Covid no instituto, propor ações de transparência e combate à pandemia e conversar também sobre os cortes orçamentários”, disse Miguel Faria, da direção da APES.
          A informação é de que, até o momento, não existe  movimento na Reitoria para rever o Plano de Convivência. A APES expôs, durante a reunião, sua posição de que os campi do IF Sudeste MG não deveriam renunciar a sua autonomia para a exigência do uso de máscaras em ambientes fechados, especialmente salas de aulas e laboratórios. Assim, não dependeriam de decretos municipais frente a eventuais surtos de COVID-19 localizados no campus.

          Reuniões remotas
          Seguindo este plano, a direção do campus informou que, independentemente do número de casos, vem seguindo o Plano de Convivência que recomenda a priorização de reuniões remotas, como por exemplo o CEPE-Campus e Conselho de Campus.

          Cobertura vacinal
          Com relação à cobertura vacinal da comunidade do campus, as informações dadas pela direção dão conta de que, entre Técnicos Administrativos em Educação (TAEs) e docentes em exercício, aptos a se vacinar, 100% apresentaram comprovante vacinal, com a ressalva de que três docentes encontram-se afastados para qualificação e o outro apresentou atestado contraindicando a vacina; um TAE encontra-se afastado para qualificação e o outro apresentou atestado contraindicando a vacina. Entre os estudantes, 70 por cento apresentaram comprovante vacinal.
          Informou ainda que a cobrança do passaporte vacinal está sendo feita via reenvio de formulário em mensagem coletiva, já que não houve cobrança individual pela regularização do documento. A cobrança dos TAEs e docentes ficou a cargo da Coordenação de Gestão de Pessoas e foi realizada por meio de formulário no Google Forms. As ações sobre os estudantes estão a cargo da Direção de Ensino e estão sendo realizadas por meio de formulário no Google Forms. Dentro dessa questão, a APES sugeriu a realização de uma campanha educativa de conscientização pela vacinação entre os estudantes.

          Casos de Covid
          Com relação aos casos de Covid dentro do campus, a direção informou que os dados apresentados são de síndromes gripais, mas que não tem a separação para casos de COVID. Dentre os servidores, não há informação, e que o procedimento para oficialização é feito pelo SOU.GOV. Mas há o relato informal de um servidor com resultado positivo para COVID-19.
          O registro dos casos dentre os estudantes é feito pela Coordenação Geral de Assuntos e Registros Acadêmicos no (CGARA) e a informação é que do dia 04 de abril até a presente data, seis estudantes apresentaram síndromes gripais, sendo dois com COVID-19 confirmada, na última semana. Dentro desta questão, a APES sugeriu que a direção passe a redigir um boletim semanal de casos suspeitos e confirmados no campus, por entender que a transparência em relação a esses números tranquiliza a comunidade interna.
          Com relação aos procedimentos adotados pela instituição frente aos casos suspeitos, foi informado que a direção do campus de que a Resolução 13/2022, de 18/03/2022, ou seja, o docente que apresentar sintomas gripais deve seguir os trâmites previstos para afastamento de tratamento de saúde, por meio do site do SOU.GOV. Já para os estudantes que apresentarem sintomas gripais fica autorizado o procedimento análogo ao do Regime de Exercício Domiciliar, inclusive para abono de faltas. Devem realizar a apresentação do atestado médico ao setor de Registros Acadêmicos do campus e informar, via e-mail, sua situação de afastamento ao setor pedagógico.
          De acordo com o “Plano e Convivência” vigente por resolução do CONSU do IF, só há indicação de isolamento de casos com sintomas gripais, ou seja, não há recomendação de isolamento de pessoas assintomáticas que tiveram contato com casos confirmados.
 
          MEC recolheu R$ 1 milhão do Campus Juiz de Fora
          Com relação aos impactos gerados pelo bloqueio orçamentário imposto pelo Governo Federal, a direção informou que mais de R$ 1 milhão já foi recolhido pelo MEC do Campus Juiz de Fora. Esse montante levou a direção a inicialmente suspender a concessão de diárias, visitas técnicas, recursos para capacitação e terá que rever contratos com empresas prestadoras de serviços, o que poderá resultar em demissões de trabalhadores terceirizados.
          Além disso, nenhum investimento ou compra por novos empenhos poderá ser feito, pois o recurso previsto para esse fim será destinado ao custeio das despesas de funcionamento.
          O ANDES-SN e a APES têm mobilizado a categoria para lutar contra mais este a ataque do governo federal contra a educação, preparando ações e manifestações marcadas para o dia 09 de junho com atos nos estados e mobilizações nas universidades, institutos federais e Cefets contra os ataques à educação; no dia 11 de junho, professoras e professores se reúnem no do Setor das IFEs do sindicato nacional e, no 14 de junho, uma grande manifestação na capital federal, com o “Ocupa Brasília”.