Direção da APES visita campus avançado da UFJF em Governador Valadares

  • Reading time:3 mins read

Direção da APES visita campus avançado da UFJF em Governador Valadares

                O Presidente da APES, Prof.  Joacir Teixeira de Melo, e o Vice Presidente, Prof. Agostinho Beghelli Macedo Filho,  acompanhados do jornalista do sindicato, vão visitar o campus avançado da UFJF em Governador Valadares nos dias 15 e 16 de março. O objetivo é colher dados e informações sobre as condições de trabalho e estudo no local.
A partir da interlocução com Docentes, Estudantes e Técnicos Administrativos em Educação, a Diretoria do Sindicato  irá organizar um documento  que aponte os problemas vividos  pela comunidade acadêmica. O resultado final desse trabalho será entregue à nova Reitoria da Universidade Federal de Juiz de Fora, diagnosticando as demandas e necessidades.
Desde sua criação, o campus avançado tem enfrentado uma série de problemas com a falta de infraestrutura, de materiais necessários para laboratórios, falta de telefone, internet, condições insatisfatórias de espaço e escassez de recursos básicos para o seu funcionamento.
Fruto de um projeto governamental de expansão do ensino federal, que foi muito criticado pelos sindicatos, por não apresentar os investimentos necessários à manutenção da qualidade do ensino, o campus de Governador Valadares não foge a esta regra.
Fica claro que a Administração Superior, que deu inicio à criação do campus, não se preocupou em atender às necessidades mínimas de infraestrutura para o início das atividades acadêmicas, tendo em vista que, até hoje, estas são realizadas em vários locais alugados. Nem mesmo a sede própria, para centralizar a administração do campus, foi concebida.
A diretoria do sindicato já esteve visitando, algumas vezes, o campus avançado, onde constatou, não apenas a falta de infraestrutura, mas os problemas de falta de comunicação entre o campus de Juiz de Fora  e o de Governador Valadares, fato que agudiza os problemas da instituição. A questão das condições de ensino são tão graves que os estudantes do  Curso de Odontologia de Governador Valadares paralisaram as atividades desde o dia 29 de fevereiro e, no início dessa semana, ocuparam a Reitoria em Juiz de Fora.
Os problemas vividos já foram, por diversas vezes, apresentados pela APES em audiências com a Administração Superior passada, cobrando resoluções da Reitoria, que atendam as condições de trabalho e estudo daquela comunidade acadêmica.  No entanto, os problemas que mais afetam a qualidade de ensino não foram solucionados como, por exemplo, a construção de uma sede própria para o campus avançado da UFJF em Governador Valadares, levando com isso a APES de volta ao local para nova interlocução com a comunidade acadêmica.