Docentes da APES aprovam adesão à Greve Geral do Serviço Público

  • Post author:
  • Post category:noticias

Em assembleia virtual realizada nesta quarta-feira, 11 de agosto, professoras e professores da UFJF e do IF Sudeste MG aprovaram a adesão à greve nacional dos servidores públicos do dia 18 de agosto com paralisação e adesão à mobilizações e atos que estão sendo organizados em Juiz de Fora e em Governador Valadares.

A greve geral do setor público foi deliberada no Encontro Nacional de Trabalhadores e Trabalhadoras do Serviço Público, realizado nos dias 29 e 30 de julho. A mobilização conta com adesão de servidores das três esferas – federal, estadual e municipal – e terá como pauta central a luta contra a PEC 32 da Reforma Administrativa. Docentes em assembleia destacaram ainda a necessidade de inserir a discussão da MP 1045, aprovada na Câmara dos Deputados nesta terça, 10 de agosto. A MP aprofunda a Reforma Trabalhista e reduz a proteção aos trabalhadores e trabalhadoras.

As mobilizações em Juiz de Fora estão sendo organizadas em conjunto com o FOSEFE e com o Comitê Fora Bolsonaro. Está prevista a realização de ato público no centro da cidade, transmissão ao vivo com especialista contra a PEC 32, o convite para que parlamentares se manifestem contra a Reforma e mobilizações virtuais. Em Governador Valadares, as ações estão sendo deliberadas e contarão com a participação da APES nesta construção. A participação da APES nessas ações será organizadas pelo Comitê de Mobilização do sindicato.

GREVE SANITÁRIA

Após análise da situação local, considerando o cenário político municipal, o movimento grevista dos TAE e do Sindiute, as recentes resoluções da UFJF e o informe da situação do IF Sudeste feita pelo diretor da APES, professor Miguel de Faria, docentes aprovaram a seguinte resolução:

1) Greve Sanitária como instrumento importante, entendendo que não é momento de deflagração da greve;

2) Busca do diálogo com professores e professoras;

3) Acompanhamento das condições de trabalho (em conjunto com o Sintufejuf);

4) Produção de um Informativo com um posicionamento do sindicato, destacando a defesa da vida.

Foi informado pela diretoria que a APES e o Sintufejuf enviaram ofício à direção das unidades acadêmicas envolvidas no semestre suplementar – Medicina, Odontologia (JF e GV), Enfermagem e ICB – requerendo informações sobre o cumprimento dos pré-requisitos previstos para o retorno presencial, mas as entidades não obtiveram respostas.

UFJF-GV

A diretora da APES, professora Nayara Medrado, apresentou à assembleia os principais pontos críticos do Relatório dos resultados da “Comissão para definição de ‘Metodologia de Debate’ acerca de uma possível emancipação do Campus Governador Valadares”.  Participou também deste debate a professora Meirele Rodrigues Gonçalves , docente do campus GV e representante do Conselho Gestor na Comissão responsável pela elaboração do relatório. Após a discussão e o esclarecimento de dúvidas sobre o documento, foi aprovada a formação de uma Comissão da APES, que será responsável pela construção de um posicionamento do sindicato sobre o tema da emancipação do campus. A comissão será composta pela professora Nayara Medrado, representando a diretoria, pelo professor Jean Ramos (UFJF-GV) e pelas professoras Tayara Lemos (UFJF-GV) e Joana Machado (UFJF-JF).

 PDI-UFJF

A diretoria da APES informou que tem recebido manifestações de preocupação e estranhamento por parte de docentes diante do formulário eletrônico disponibilizado pela administração superior da UFJF, que visaria “conhecer a percepção da comunidade acadêmica” para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Considerando as perguntas complexas e com alternativas excludentes, e diante da ausência de clareza sobre o objetivo e uso das questões, a diretoria informou que irá emitir uma Nota crítica ao questionário e irá requerer uma reunião com representantes da administração superior e da comissão responsável pelo processo de elaboração do PDI.