Docentes da UEPB fazem paralisação de 72 horas

  • por

Os docentes da Universidade Estadual da Paraíba irão paralisar as atividades nas próximas 72 horas, como forma de mobilização em defesa da campanha salarial da categoria. A decisão foi tomada na assembléia geral da Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (Aduepb – Seção Sindical) realizada nesta terça-feira (19).

A decisão foi tomada após avaliação do processo de negociação salarial com a Administração Central e manifestação da reitoria, através de ofício, condicionando qualquer recomposição salarial a um novo aporte de recursos.

Segundo Josevaldo Cunha, 1º vice-presidente da Regional Nordeste II, a mobilização dos docentes da UEPB e a perspectiva de recuperar a pauta de reivindicações na campanha salarial de 2013 se dá no rescaldo do que foi a conclusão da campanha salarial 2012 –  permeada por conflitos e embates de natureza eleitoral na instituição resultou em zero de reajuste tanto para docentes quanto para técnicos-administrativos.

“A retomada dessa mobilização ocorre diante do jogo de empurra entre a reitoria que alega não ter disponibilidade orçamentária para conceder reajuste e o governo do estado que usa como justificativa a autonomia universitária e se esquiva argumentando que esta questão deveria ter sido prevista na proposta orçamentária que a UEPB encaminhou ao governo no ano passado, a qual não prevê revisão salarial para os trabalhadores da universidade”, conta Cunha. O diretor do ANDES-SN disse ainda que a Regional NE II está acompanhando desde o ano passado todo o processo e participará da próxima assembleia.

Deliberações

Além da suspensão das aulas nos dias 21, 22 e 25, os docentes deliberam pelo indicativo de greve, com realização de nova assembleia na próxima terça (26), e pela criação da Comissão em Defesa da UEPB.

A categoria reivindica reajuste de 17,7%, regulamentação imediata dos reajustes salariais concedidos aos ativos por resolução do Conselho Universitário para assegurar paridade aos aposentados, cujo encaminhamento deve ser feito pela UEPB ao Governo do Estado e Assembleia Legislativa.