Docentes debateram em reunião ampliada

  • por

Apesar de não obter quórum para deliberação como assembleia, a reunião ampliada de docentes na sede da APES, realizada na manhã de terça feira, debateu os itens da pauta atual do movimento. Entre eles, a mobilização marcada nacionalmente pelos Servidores Públicos Federais para o dia 26 de abril, como data de luta. Sobre a campanha salarial, discutiram os pontos da Pauta Unificada com os SPF, inclusive o índice de 27 % de reposição salarial. “É um índice que representa uma média das perdas das diversas categorias. Mas mais importante que o número é a decisão política de  exigir a reposição de perdas inflacionárias. Fato que os servidores não têm tido garantia. Há jurisprudências que nos dão ganhos de causa no passado e há o preceito constitucional que nos garante essa reposição”, afirmou Joacir Teixeira de Melo, Presidente da APES,

A diretoria deu o informe sobre a realização do CONAD extraordinário, que vai discutir a relação do ANDES com a CSP Conlutas, e afirmou que, pela importância do tema, a APES deverá enviar mais de um representante ao encontro, abrindo para a participação de quem se dispuser.

O professor Joacir falou também sobre a Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) da UFJF, que já tem uma comissão prévia, a qual conta com a presença do Diretor da APES, Custódio Mota. A CPPD deverá reger boa parte do cotidiano dos docentes da instituição, regulando progressões, promoções, afastamentos etc e deverá ser eleita pela comunidade universitária.  “Nós defendemos  que ela seja o mais democrática possível, sem critérios produtivistas, que leve em conta as condições de trabalho docente”, afirmou.

A reunião debateu também a questão do corte de orçamento no MEC e apontou a necessidade de se conseguir informações mais exatas da parte das reitorias sobre o impacto que esses cortes terão sobre as instituições.