Entidades protestam em frente ao MEC nesta terça

  • Reading time:3 mins read

Representantes de professores e técnicos da Educação Federal cobram audiência com o ministro Paim

O descaso com a Educação Federal em todos os níveis, os constantes ataques à autonomia e à democracia nas Instituições Federais de Ensino e a dificuldade em conseguir negociação efetiva com o governo federal fizeram com que as entidades sindicais do setor – ANDES-SN, FASUBRA e SINASEFE – se reunissem para realizar nesta terçca-feira (6), a Caravana da Educação Federal em Brasília (DF). O ato contará também com a participação do movimento estudantil. Docentes, técnicos e estudantes denunciam a falta de condições necessárias para funcionamento das Instituições Federais de Ensino (IFE), o que resulta no comprometimento da qualidade das atividades acadêmicas e na precarização do trabalho. Apontam ainda a necessidade de vagas e concursos públicos para professores e técnico-administrativos, aprimoramento das carreiras – correção de distorções e reestruturação -, com a valorização salarial de ativos e aposentados. Cobram também a ampliação das condições de acesso e permanência estudantil. As entidades alertam que é urgente e necessário reverter o acelerado processo de privatização das IFE e da terceirização do trabalho nestas instituições. Além disso, denunciam também o agravamento da criminalização contra os movimentos sociais, a judicialização das greves e as tentativas de utilização dos meios institucionais para reprimir o direito à divergência. Para discutir essas questões e buscar abertura de negociações de verdade em torno das pautas de reivindicações, docentes e técnico-administrativos solicitaram uma audiência com o ministro da Educação, José Henrique Paim, para o dia 6 de maio. Marcha a Brasília Amanhã (7), os professores e técnico-administrativos se juntam às demais categorias dos servidores públicos federais para a grande Marcha à Brasília. A atividade é organizada pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais, e reúne mais de 30 entidades sindicais do funcionalismo público. Greves e paralisações Tanto a Fasubra quanto o Sinasefe já deflagraram greve por tempo indeterminado. O movimento segue forte, com adesão em quase todos os estados brasileiros. O ANDES-SN segue em mobilização crescente e realiza nova paralisação nacional dia 21 de maio, quando ocorre outra reunião entre o Sindicato Nacional e o MEC para discutir a reestruturação da carreira docente. Confira aqui a carta da Caravana da Educação Federal