Manifestação pela educação reuniu mais de 7 mil pessoas

14/08/19

Nesta terça feira, 13 de agosto, Juiz de Fora foi parte importante do Tsunami da Educação no Brasil, numa grande manifestação no centro da cidade, no final da tarde. Mais de 7 mil professores e professoras, estudantes e trabalhadores em geral, lotaram a Rua Halfeld no dia que foi marcado também pela Greve Nacional da Educação, com atos em mais de 80 cidades do país.

Destruição da educação pública

Em sua fala durante o ato, a presidente da APES, professora Marina Barbosa, saudou os lutadores e as lutadoras no Brasil afora lutando em defesa da educação e pelo direito de se aposentar. “E hoje, aqui na praça, fazemos uma saudação muito especial aos estudantes do Instituto Federal, aos estudantes da UFJF, que ocuparam as ruas e que chegaram até aqui. O que está em curso no Brasil não é apenas uma mudança na educação. É a destruição da educação pública, é a destruição da possibilidade da pesquisa a serviço da solução dos problemas da população. É a destruição do serviço público. E nesse sentido, a APES está aqui, mais uma vez na rua, somando forças com todo mundo que quer lutar por um serviço publico gratuito e de qualidade. Pela universidade, que faz ensino, pesquisa e extensão, pelo IF que vai formar trabalhadores e trabalhadoras e dar uma perspectiva de futuro para a juventude. Seguiremos fortalecendo o Tsunami da Educação, cujo ponto central é a juventude que se movimenta nas ruas. E nós, professores e professoras, estaremos juntos. Vamos à luta e vamos derrotar o projeto Future-se do governo federal”.

Greve

Em Juiz de Fora, Docentes e Trabalhadores Técnicos Administrativos da UFJF e do IF Sudeste MG aderiram à greve, paralisando as atividades em protesto contra os cortes de orçamento e os ataques que o Governo Federal tem desferido contra a educação no país. Da mesma forma, o Sinpro, Sindicato dos Professores de Juiz de Fora , que congrega docentes ligados à Prefeitura Municipal e particulares, e o Sind-UTE que representa professores e professoras ligados ao Estado de Minas, aderiram ao movimento. Em todo o país pessoas saíram às ruas para expor sua indignação contra as políticas que retiram direitos e prejudicam a educação.

Em Governador Valadares

Em Governador Valadares Docentes, Técnicos Administrativos e Estudantes  realizaram uma panfletagem no centro da cidade alertando a população sobre a necessidade de luta contra as medidas do governo.