Junta Eleitoral homologa nomes que vão concorrer na APES

  • Reading time:16 mins read

SemanAPES

Junta Eleitoral homologa nomes que vão concorrer
à nova Diretoria e novo Conselho de Representantes da APES

       No dia 06 de setembro, a Junta Eleitoral, que coordena as eleições na APES, gestão 2016/2018, homologou os nomes inscritos pelas duas chapas que concorrem à Diretoria e pelos candidatos ao Conselho de Representantes. (Veja abaixo). As eleições se realizam no dia 21 de setembro entre 8h e 19h no âmbito da UFJF e do IF Sudeste MG. As seções eleitorais serão divulgadas pela Junta Eleitoral até cinco dias antes da realização do pleito.

 CHAPA 1Autonomia Unidade Luta

Presidente:   Rubens Luiz Rodrigues – Faculdade de Educação

Vice-Presidente:  Jalon de Morais Vieira – IF Sudeste –MG – Campus Juiz de Fora

Secretária Geral: Marina Barbosa Pinto – Faculdade Serviço Social

1ª Secretária: Alice Mary Monteiro Mayer – Faculdade Educação Física

2º Secretário: Luiz Antônio da Silva Peixoto – Instituto de Ciências Humanas

1º Tesoureiro: Custódio Gouvêa Lopes da Motta – Aposentado

2º Tesoureiro: Thiago Barreto Maciel – C.A. João XXIII


Chapa 1 no momento da inscrição

 

CHAPA 2 Renova APES

Presidente: Giselle Moraes Moreira –– C.A. João XXIII

Vice-Presidente:  Terezinha Maria Scher Pereira – Aposentada

Secretário Geral: Luiz Antônio Valle Arantes – Instituto de Ciências Humanas

1º Secretário: Gustavo Taboada Soldati – Instituto de Ciências Biológicas

2ª Secretária:  Lisleandra Machado – IF Sudeste-MG – Campus Santos Dumont

1º Tesoureiro: Juanito Alexandre Vieira – C.A. João XXIII

2º Tesoureiro:  Frederico Augusto D’Avila Riani – Faculdade de Direito


Chapa 2 no momento da inscrição

 

            No mesmo dia, a junta homologou também os nomes que concorrem ao Conselho de Representantes da Seção Sindical. Confira

 

INSCRITOS

Unidades

Ever Pereira da Silva

APOSENTADO

Laice Calaes de oliveira

APOSENTADO

Lucia Campos Lima

APOSENTADO

Maria Aparecida de Araújo

APOSENTADO

Misael Geraldo de Souza Camargo

APOSENTADO

Oscavo Homem de Carvalho Campos

APOSENTADO

Vanda Arantes do Vale

APOSENTADO

Wilmar do Valle Barbosa

APOSENTADO

Daniela Motta de Oliveira

C.A JOÃO XXIII

Silvio Ivanir de Castro

C.A JOÃO XXIII

Eduardo Sérgio Leão de Souza

COMUNICAÇÃO

Boanerges Balbino Lopes Filho

COMUNICAÇÃO

Dileno Dustan Lucas de Souza

EDUCAÇÃO

Giovani Cammarota Gomes

EDUCAÇÃO

Carlos Alberto Camilo Nacimento

ED. FÍSICA

Flávia de Souza Bastos

ENGENHARIA

Janaina Gonçalves de Oliveira

ENGENHARIA

Silvina Liliana Carrizo

LETRAS

Daniel Sales Pimenta

ICB

Adlai Ralfh Detoni

ICE

José Eugênio de Jesus Cardoso Graúdo

ICE

Marco Antônio Escher

ICE

Gustavo Arja Castanon

ICH

Joacir Teixeira de Melo

ICH

Vicente Paulo dos Santos Pinto

ICH

Marcos Vinicius Leite

IF SUDESTE JF

Maycoln José de Oliveira

 IFSUDESTE- MG SANTOS DUMONT

Livia Meneguitte Ávila

IFSUDESTE- MG SANTOS DUMONT

Viviane Souza Pereira

SERV.SOCIAL

Confira abaixo a relação entre votantes e cargos no Conselho, de acordo com os votantes nas unidades acadêmicas

Eleições para o Conselho 2016/2018

UNIDADE

QUANTIDADE DE SÓCIOS

NUMERO DE REPRESENTANTES

Administração

8

1

Aposentados /Pensionistas

481 / 10

9

Farmácia e Bioquímica

5

1

Campus G.Valadares

11

1

Comunicação

20

1

Direito

13

1

Economia

4

1

Educação

43

2

Educação Fisica

21

1

Enfermagem

32

2

Engenharia/Arquitetura

40

2

Fisioterapia

7

1

IAD

13

1

ICB

45

2

ICE

32

2

ICH

58

2

IFET – Santos Dumont

4

1

IFET – Barbacena

2

0

IFET – Juiz de Fora

79

3

IFET- Muriaé

15

1

IFET – Rio Pomba

2

0

João XXIII

48

2

Letras

19

1

Medicina

29

1

Odontologia

21

1

Serviço Social

20

1

Total Geral de Sindicalizados

1082

 

 

Confira o Edital de convocação das eleições

Clique aqui para baixar o arquivo em PDF

O ANDES-SN divulga nota sobre o momento político atual

O ANDES-SN divulga nota sobre o momento político atual.
Confira o documento – FORA TEMER! CONTRA O AJUSTE FISCAL E A RETIRADA DE DIREITOS! RUMO À GREVE GERAL!

FORA TEMER! CONTRA O AJUSTE FISCAL E A RETIRADA DE DIREITOS!
RUMO À GREVE GERAL!

           A Diretoria do ANDES-SN manifesta veemente repúdio ao governo ilegítimo de Michel Temer. Comungando com a indignação de amplos setores da sociedade brasileira e, particularmente, dos/as docentes das instituições de ensino superior, básico, técnico e tecnológico, a diretoria convoca suas seções sindicais e todos(as) os(as) seus(suas) sindicalizados(as) para uma vigorosa e urgente reação organizada contra este governo e a agenda regressiva que ele expandiu, aprofundou e acelerou.
O conservadorismo de setores da sociedade brasileira, o fortalecimento das frações mais reacionárias da burguesia e a política de conciliação de classes implementada no País durante mais de uma década, contribuíram para criar as condições de instauração deste governo ilegítimo, ainda mais autoritário e truculento, que, em pouco tempo, imprimiu nova dinâmica ao ajuste fiscal – que penaliza a classe trabalhadora para salvaguardar os interesses dos credores da dívida pública – e aprofundou os ataques aos direitos sociais e trabalhistas.
O grave retrocesso econômico, político e social comandado pela nefasta articulação do poder executivo com o Congresso Nacional, entidades patronais, poder judiciário e mídias corporativas materializa-se, por exemplo, nos drásticos contingenciamentos orçamentários, na ampliação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), na venda do patrimônio público, na generalização das Organizações Sociais (OS), na aprovação do PLP 257/16 (de iniciativa do governo anterior) e no novo regime fiscal propugnado pela PEC 241/16. Estes instrumentos, em trâmite no Congresso Nacional, objetivam reduzir os investimentos estatais e o financiamento de políticas sociais, atingindo o serviço público e os(as) trabalhadores(as). Propõem medidas como o congelamento de salários, progressões e promoções de servidores/as, a implementação de programas de demissão voluntária e proibição de concursos se os gastos do ente federado ultrapassar os estreitos limites de “responsabilidade fiscal” estabelecidos.
Além desses instrumentos, o governo ilegítimo já anunciou uma nova reforma da previdência que, dentre outros aspectos, pretende elevar a idade para aposentadoria, que passaria ser a mesma para homens e mulheres, além de propugnar o aumento das alíquotas contributivas. Em seu discurso de posse, Michel Temer defendeu a reforma trabalhista, sinalizando o desmantelamento da CLT pela instituição da prevalência do negociado sobre o legislado, ameaçando direitos conquistados à custa de lutas históricas dos trabalhadores, como o 13º salário e as férias remuneradas.
Nos últimos dois anos, os cortes na educação ultrapassaram 13 bilhões de reais e novas reduções são previstas para 2017, tudo feito para beneficiar os credores da dívida pública. O impacto nas universidades e institutos federais poderá levar algumas dessas instituições ao colapso por impossibilidade de honrar seus compromissos financeiros. As agências de fomento realizaram cortes de bolsas e outros auxílios como os destinados aos programas de pós-graduação, ao PIBID, ao PIBIC, ao PIBIT e Editais, ocorrendo o mesmo em escala estadual e municipal. Isto indica que um projeto democrático de educação está cada vez mais longe, pois as medidas privatizantes e reacionárias, a exemplo do projeto Escola Sem Partido, estão sendo propostas e algumas já implementadas de maneira célere.
Estes ataques às conquistas democráticas e aos direitos sociais e trabalhistas desencadearam mobilizações e manifestações, que se juntaram a greves setoriais em todo o Brasil, diante das quais os setores dominantes e os governos têm lançado mão da violenta repressão com prisões e perseguições de lideranças sindicais e populares.
A diretoria do Andes-SN, coerente com a consigna aprovada no 61º CONAD – FORA TEMER, contra o ajuste fiscal e retirada dos direitos das trabalhadoras e trabalhadores e cortes nas políticas sociais; pela auditoria da dívida pública; contra a política de conciliação de classe; rumo à greve geral – solidariza-se com os movimentos e pessoas vítimas do terrorismo de Estado e reafirma o histórico princípio do Sindicato de lutar pela democratização da sociedade, pelos direitos sociais e trabalhistas, pela universidade pública, gratuita, laica e de qualidade.
Por fim, a Diretoria nacional, por compreender que os/as docentes das instituições de ensino superior, básico, técnico e tecnológico têm papel fundamental na construção da resistência e na consolidação de uma ampla unidade com os demais segmentos da comunidade universitária e com outros setores da classe em luta contra os ataques em curso, convoca as Seções Sindicais e seus/suas filiados/as para participarem das mobilizações e manifestações promovidas em seus estados, municípios e locais de trabalho e a integrarem as caravanas para a Jornada de Luta que ocorrerá em Brasília, nos dias 12, 13 e 14 de setembro, promovendo atos nos estados no dia 15 com todas as categorias em luta. Esta agenda de mobilizações tem o propósito de articular, com os diversos movimentos e greves setoriais em curso, a construção da GREVE GERAL.

DIRETORIA DO ANDES-SN