Plataformas do CNPq ficam fora do ar e desaparecem com milhares de dados acadêmicos

  • Post author:
  • Post category:noticias

Desde a última segunda-feira, 26 de julho, plataformas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) estão fora do ar, isso ocorreu por seu servidor ter sido “queimado”. Em informe, o CNPq afirmou que  já dispõe de novos equipamentos de TI e que existem backups cujos conteúdos estão apoiando o restabelecimento dos sistemas, sem perda de dados da plataforma.

Entretanto, áudios de servidores do Conselho que circularam nas redes sociais trouxeram informações de que não se sabe o que foi perdido, podem ser dados de segundos, horas ou até dias e acredita-se que a folha de pagamento esteja comprometida, pois será feita por processo manual.

O CNPq informou também que a instabilidade do sistema não afetará o pagamento de bolsas e que todos os prazos de ações relacionadas ao fomento do CNPq, incluindo a Prestação de Contas,  estão suspensos e, de ofício, serão prorrogados.

A presidente do ANDES-SN, Rivânia Moura criticou o “apagão” dos dados, e entende que é reflexo da precarização das condições de trabalho e infraestrutura no CNPq e do desfinanciamento que o órgão é alvo, desde o início do governo de Jair Bolsonaro. 

Dentre os sistemas afetados estão a plataforma Lattes, que reúne os currículos acadêmicos, dados e estatísticas da produção científica no Brasil por região, instituição, sexo e idade, além de  divulgar informações sobre programas de incentivo à pesquisa como bolsas; auxílios e prêmios.

Outro plataforma que sofreu com o “apagão” foi a Carlos Chagas, que reúne dados sobre bolsas, auxílios, encaminhamento de projetos e pedidos de bolsas, andamento dos processos, emissão de pareceres, assinaturas de termos de concessão, relatórios técnicos e de prestação de contas, entre outras facilidades, para pesquisadores brasileiros e estrangeiros.

Em caso de dúvidas, o CNPq conta com a Central de Atendimento pelo telefone (61) 3211-4000 ou pelo e-mail cnpq@mctic.gov.br e informam que estão comprometidos com a restauração do acesso aos sistemas operacionais o mais rápido possível.