Presidente da APES reafirma compromisso da defesa da universidade na abertura do projeto “UFJF na Praça”

  • Reading time:2 mins read

Durante a abertura do Projeto UFJF na Praça, a professora Marina Barbosa, Presidente da APES reafirmou o compromisso do sindicato com a defesa das universidades, do ensino superior público a partir da compreensão de que, para superar os problemas que foram colocados, a única saída possível é a luta organizada a partir de um projeto estratégico de educação no país. Ressaltou a importância da UFJF para a cidade e para no estado de Minas Gerais, compondo o  quadro das melhores instituições no Brasil. “O que estamos vivendo hoje é uma tentativa de destruição das universidades nos moldes que conquistamos, mas, mais uma vez, a UFJF vem dizer que seu caráter público, seus projetos, suas pesquisas, sua atuação na comunidade e a formação de seus alunos e alunas seguem de pé”.

O projeto é uma promoção da APES, Sintufejuf e Administração da UFJF e segue até sexta-feira, na Praça da Estação, no centro de Juiz de Fora, expondo pesquisas, estudos e projetos de extensão que a UFJF realiza. Muitas atrações culturais ligadas à universidade estão agendadas. Já na segunda feira, o grupo de música instrumental e popular, ligado ao Instituto de Artes e Design e o coral da UFJF se apresentaram.

Em sua fala, Flávio Sereno, da coordenação do Sintufejuf, ressaltou que os projetos apresentados na Mostra não são novidades para a população da cidade, já que de uma forma ou de outra, envolvem o município, interferindo positivamente na vida dos juizforanos.

A professora Girlene Alves, vice-reitora da UFJF, afirmou que a sociedade brasileira não vai deixar a universidade pública, gratuita e de qualidade se acabar. “Estamos mostrando que a universidade está viva. Uma instituição que faz ensino, pesquisa e extensão e que coloca, em sua agenda cotidiana, a cultura e a arte como expressão fundamental na vida do povo brasileiro”.