Saída Unificada da Greve

  • Reading time:3 mins read

Professores e professoras da UFJF e do IF Sudeste MG, reunidos em assembleia na manhã dessa quinta-feira, aprovaram a saída unificada da greve com retorno das atividades no dia 13 de outubro. Indicaram ainda, para o comando nacional, a realização de uma reunião do Setor das Federais para o final do mês. A próxima assembleia dos docentes da APES-SSind ocorrerá após esta reunião do Setor das Federais. Outro ponto aprovado foi a constituição do Comando Local de Mobilização para que dê continuidade às ações do Comando Local de Greve. Dentre essas atividades, foi produzida uma agenda de mobilização, que inclui a preparação de uma série de debates sobre os seguintes temas: 1) Discussão dos orçamentos nas IFE; 2) Seminário sobre o IF Sudeste MG e Colégios de Aplicação e a Carreira EBTT; 3) Assédio moral; 4) Organização sindical; 5) Democracia e transparência nas IFE. O Comando Local de Mobilização também preparará um jornal especial com uma reflexão sobre a greve docente na UFJF e no IF Sudeste MG.

A assembleia avaliou que a greve teve o mérito de fazer o governo se movimentar frente ao congelamento salarial colocado inicialmente e em relação à proposta de quatro anos de acordo, reduzida para dois, mas criticou duramente o MEC e o MPOG que se recusaram a negociar com o movimento, num exemplo de descaso com a educação. A assembleia indicou também ao comando nacional que não assine o acordo com o Governo Federal, que prevê o reajuste de 10,8% sendo 5,5% em agosto de 2016 e 5% em janeiro de 2017.

A assembleia destacou o trabalho do Comando Nacional de Greve do ANDES-SS na luta pela educação pública e contra os cortes na educação, e do Comando Local de Greve da APES em busca de informações e números sobre os cortes dentro da campanha “Abre as contas Reitor”, buscando entender e divulgar a real situação dos impactos dos cortes na UFJF e IF Sudeste MG por meio da realização de debates, audiências e sabatinas.

A assembleia ratificou a moção divulgada pelo Comando Nacional de Greve em repúdio à violência policial contra a manifestação docente em Brasília no dia cinco de outubro, já divulgada no Informapes do dia 07 e disponível na página do ANDES-SN. Aprovou também a moção do Sindicato Nacional em repúdio à posição da Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen), que é contra o direito constitucional de estudantes com deficiência de frequentar escolas particulares regulares em igualdade de condições com os demais estudantes, sem ter que pagar taxas extras em razão de sua deficiência. Clique aqui para baixar a moção.

O Comando Local de Greve produziu um relatório de atividades realizadas durante a greve docente, que pode ser acessado abaixo:
Relatório do CLG sobre a greve docente

 

assembleia 8 de outubro
Docentes votam pela saída unificada da greve em assembleia geral