Setor das Federais indica intensificação da mobilização

  • por

No último final de semana, representantes de 43 Seções Sindicais estiveram presentes em Brasília, na reunião no Setor das Federais do ANDES-SN,  para avaliar a rodada nacional de assembleias que discutiu a retomada da greve de 2012. Ao todo, 11 Seções Sindicais aprovaram indicativo de greve, em sua maioria da região norte/nordeste. O restante, ou não votou ou mesmo rejeitou a proposta. “Baseado neste fato, o Setor avaliou que existe uma disposição do movimento em direção à greve, mas que o quadro ainda não é suficiente. Indicou reforçar a mobilização, fortalecer as assembleias e intensificar o debate na base. A discussão da retomada fica assim para a próxima reunião do Setor em 24 e 25 de maio”, relata o professor Paulo César Ignácio, representante da APESJF, junto com o professor Marcus Vinícius Leite, na reunião.

Clique aqui para ver entrevista com Profº Paulo César Ignácio sobre a reunião do Setor


Reunião do Setor das Federais em Brasília
Paralisação Nacional em 21 de maio

Para o fortalecimento da pressão sobre o governo, foi elaborado um novo Calendário de Lutas (veja abaixo) que inclui uma Marcha da Educação no dia 06 de maio, Marcha dos Servidores Públicos Federais no dia 07 de maio e rodada de assembleia na semana seguinte, entre os dias 12 e 16 de maio, para discutir uma paralisação nacional no dia 21 de maio, data da próxima audiência com a Secretaria de Ensino Superior do MEC. Neste dia, os docentes poderão realizar vigília nas seções sindicais e caravanas a Brasília para pressionar o MEC. Ainda no calendário, outra rodada de assembleias se realiza entre os dias 22 e 23 de maio para avaliar as caravanas e a audiência do dia 21, além de debater a retomada da greve de 2012. Seguindo este calendário, a APESJF deverá divulgar em breve a data das próximas assembleias.

Leia aqui o relatório da reunião.

 

               Diretor da APESJF afirma que negociações devem ser vistas com cautela
Com relação às negociações com o governo, Paulo César identifica como surpreendente o modo como o governo tem aceito vários pontos de reorganização da carreira, como os steps fixos, uma linha apenas no contracheque, os percentuais de titulação etc. “Vemos como positivo, mas estamos acostumados com o governo assinar documentos e não cumprir, numa tática de ‘enrolar’ o movimento. Foi um governo que já traiu a classe trabalhadora, em vários setores. Nós queremos, na próxima reunião, detalhar ainda mais a proposta e exigir do MEC um calendário para colocar em prática essas mudanças, para ver até onde vai de fato a concordância do governo com nossas propostas”, finaliza.

 “Foi uma das maiores e mais densas reuniões do Setor das Ifes. Fizemos uma cuidadosa avaliação da conjuntura, das audiências com o Ministério da Educação e do resultado das assembleias gerais. A orientação do Setor é intensificar a mobilização, fortalecendo as assembleias, aprofundando o debate sobre a greve, reforçando as pautas locais, a partir da articulação com a pauta nacional de negociação em curso”

                                Marinalva Oliveira, presidente do ANDES-SN.

 

Confira calendário de mobilização

29/04: Audiência do Espaço Unidade de ação com Gilberto Carvalho às 16 horas;

01/05: Participação nos atos do Dia do Trabalhador;

06/05: Caravana da Educação Federal a Brasília;

07/05: Marcha dos SPF a Brasília;

Entre os dias 12 a 16 de maio: Rodada de Assembleias gerais, incluindo na pauta a paralisação do dia 21 de maio.

De 12 a 16 de maio: Semana de Mobilização Local – Constituição de fóruns locais articulados, se possível, com os técnicos e estudantes no que diz respeito a precarização das condições de trabalho e funcionamento da instituição. Devem ser montados mini-dossiês contendo descrição sumária das carências

15/05: Dia Nacional de luta contra as remoções da copa e ações policiais de restrição ou cerceamento a livre manifestação da população;

21/05: Mesa de reunião Sesu/MEC e ANDES-SN, às 16 horas;

21/05: Paralisação nos locais de trabalho;

Entre os dias 22 e 23 de maio: Rodada de Assembleias Gerais, incluindo na pauta greve nacional dos docentes das IFE e intensificação da mobilização na categoria;

24 e 25 de maio: próxima reunião do Setor das Ifes.