Técnicos administrativos sofrem assédio moral na UFJF

  • por

Técnicos administrativos em educação da universidade lançaram uma nota de repúdio ao Pró Reitor de Assuntos Acadêmicos e Diretor do CEAD, Flávio Takakura, por perseguição dos trabalhadores do setor.

Ao reivindicar os direitos dos trabalhadores terceirizados, que sofrem com atrasos no pagamento e a precarização, o funcionário Flávio Sereno, foi removido da unidade onde trabalhava. Uma demonstração de perseguição política, atentando contra o ambiente plural que deve ser uma universidade e os princípios democráticos previstos na constituição.

Nenhum trabalhador, seja contratado pelo estado ou por empresas privadas, está imune a este tipo de coerção, já que todos pertencem a uma mesma classe e respondem a patrões ou chefias. Por isso, para preservar os direitos conquistados, é preciso prestar solidariedade e sempre denunciar casos como este.

A FASUBRA também lançou uma nota de apoio ao servidor Flávio Sereno.

Confira os documentos no link.