Universidades paralisam atividades em todos o país diante do aumento de casos de Covid 19. UFJF tem explosão de casos em janeiro

  • Post author:
  • Post category:noticias

Dados da plataforma Busco Saúde, enviados nos e-mails de professores e professoras, atestam que houve o registro de 60 casos de covid dentro da comunidade universitária da UFJF no mês de janeiro, em contraposição a zero casos nas semanas anteriores. Para se ter ideia da gravidade desse número, de julho ao final de dezembro, o aplicativo Busco Saúde registrou um total de 63 casos de covid. O aumento condiz com a explosão de casos de covid detectados em todo o mundo por conta da variante Ômicron. O boletim da BuscoSaúde de janeiro ainda não foi divulgado e poderá ser conferido no link https://www2.ufjf.br/buscosaude/boletins/.

Até o momento não há discussão dentro da UFJF sobre a possibilidade de paralisação das aulas presenciais. Enquanto isso, universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), Santa Catarina (UFSC) e Lavras (UFLA-MG), além da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), anunciam a suspensão das atividades presenciais até o fim de janeiro devido ao aumento no número de casos de Covid-19. As universidades do Rio Grande do Sul (UFRGS), Pernambuco (UFPE), Goiás (UFG) e Distrito Federal (UDF) estão avaliando o cenário para rever o planejamento e devem anunciar a decisão nos próximos dias.

Ainda no dia 17 de dezembro, o Conselho Universitário da UFJF já havia aprovado a recomendação do Comitê de Monitoramento e Orientação de Condutas sobre o novo Coronavírus (Sars-Cov-2) da instituição, de redução do distanciamento mínimo para um metro nas salas de aula. E, no início de janeiro, o restaurante universitário abriu para toda a comunidade universitária.

Urgente

“É necessário que a UFJF e as Instituições de Ensino de uma maneira geral fiquem atentas às rápidas mudanças de cenário em relação à pandemia. Se hoje os casos explodem, daqui a algumas semanas o impacto será fortemente sentido pelo sistema de saúde de Juiz de Fora e Governador Valadares. Posteriormente, veremos o aumento do número de mortes. É preciso que este debate seja feito urgente”, disse Augusto Cerqueira da direção da APES.

Com informações da CNN – https://www.cnnbrasil.com.br/saude/universidades-publicas-suspendem-atividades-presenciais-por-avanco-da-omicron/