Acompanhe as notícias da mobilização docente

11/10/17
Rio terá Ato em Defesa das Instituições Públicas de Ensino 
APES organiza ida de docentes ao evento
            Seguindo determinação da última reunião dos Setores do ANDES, realizada no dia 06 de outubro em Brasília, as seções sindicais estão se empenhando na participação de professores e professoras no Ato em Defesa da Instituições Públicas de Ensino. O evento se realiza no Rio de Janeiro, na Concha Acústica da UERJ, no dia 19 de outubro, às 14h. Docentes da UFJF e do IF Sudeste MG que quiserem participar devem entrar em contato com a APES pelo telefone 3215 1286 até o dia 17 de outubro.

            Outros encaminhamentos 

Ainda na reunião, os docentes das Iees/Imes e Ifes encaminharam pela construção – em unidade com outras categorias do serviço público-, do ato “Em Defesa dos Serviços Públicos”, convocado pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) no dia 27 de outubro; discussão sobre a construção de paralisação da educação superior pública, em conjunto com a Fasubra, Sinasefe e movimento estudantil, com duração entre 24h e 72h.

A próxima reunião conjunta dos setores da Ifes e das Iees/Imes está marcada para o dia 19 de outubro, de 9h às 14h, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), tendo como pauta a definição de novas ações em defesa das IES públicas. A reunião antecederá o ato do “Dia Nacional em Defesa da Educação Pública”, que ocorrerá a tarde.

            Greve das Estaduais do Rio

Os docentes da Uerj deflagraram greve no dia 3 de outubro em decorrência, mais uma vez, de salários atrasados e falta de repasses à universidade. Além da Uerj, os docentes da Universidade Estadual da Zona Oeste do Rio de Janeiro (Uezo), do Norte Fluminense (Uenf) e da Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (Faetec) também estão em greve e na luta contra o desmonte das instituições e pelo pagamento em dia dos salários e bolsas estudantis e repasse para custeio e investimento nas instituições.

Professores e professoras se reúnem em assembleia no dia 17 de outubro
      
ANDES convoca seu 37º Congresso
            Diretoria do ANDES-SN convocou o 37º Congresso do Sindicato para o período de 22 a 27 de janeiro de 2018, na cidade Salvador/BA, sob a organização da ADUNEB Seção Sindical, com o tema central:

            Em defesa da educação pública e dos direitos da classe trabalhadora.
            100 anos da reforma universitária de Córdoba

O Congresso é a instância máxima do sindicato e indica os rumos que o ANDES deverá tomar ao indicar a centralidade da luta

Professores e professoras que quiserem contribuir com o Caderno de Textos do Congresso devem seguir as normas abaixo
1.1 As contribuições das seções sindicais e dos sindicalizados para integrarem o Caderno de Textos deverão estar na sede do ANDES-SN até o dia 14 de novembro de 2017, por e-mail.
1.2 As contribuições que chegarem à sede do ANDES-SN no período de 15 de novembro de 2017 a 5 de janeiro de 2018 também serão remetidas às seções sindicais, juntamente com as correções e análises de textos, para comporem o anexo ao Caderno de Textos a ser publicado no dia 10 de janeiro de 2018.
1.3 Conforme deliberação do 62o CONAD, a apresentação de textos referentes ao Tema I – Movimento Docente, Conjuntura e Centralidade da Luta também será admitida no Anexo ao Caderno de Texto desde que oriunda e aprovada em assembleia de base.
1.4 Por recomendação do 18º CONGRESSO, o Caderno de Textos deve ser ordenado dentro de cada tema específico. Para tanto, estamos encaminhando, anexas, algumas orientações visando uma melhor ordenação e dinâmica dos trabalhos.
1.5 Encerrados os prazos previstos para a composição do Caderno de Textos e do Anexo, qualquer novo texto só será submetido à discussão, obedecidas as deliberações do 20º CONGRESSO (Rio de Janeiro, 15 a 21 de fevereiro de 2001) registradas a seguir:
“2 – após a publicação do Anexo, qualquer novo texto somente poderá ser submetido à discussão no evento se aprovada sua inclusão pela Plenária de Instalação. Para a apreciação pela Plenária de Instalação, o novo texto deverá apresentar uma justificativa demonstrando a necessidade da sua apreciação no evento e os fatos excepcionais que levaram à apresentação fora dos prazos fixados.
2.1 a inclusão de novos textos deve ser aprovada por maioria simples dos delegados presentes.
2.2 – no caso de aprovação da inclusão de novos textos, cabe à comissão organizadora a responsabilidade da reprodução destes para o conjunto de participantes do evento.”

O 37º Congresso será realizado na Universidade do Estado da Bahia – UNEB.Endereço: Rua Silveira Martins, 2555, Cabula. CEP: 41.150-000 – Salvador – BA

Regional Leste teve mesa redonda com Presidente do ANDES e Secretária Geral da APES
            Nos dias 6 e 7 de outubro, a Regional Leste do ANDES-SN  organizou seu o 93º Encontro  na cidade de Belo Horizone. No primeiro dia, à tarde, realizou-se a reunião ampliada do Fórum das Universidades Estaduais de Minas Gerais e, às 19h, uma mesa redonda com o tema “Ensino Público e políticas educacionais: estratégias e mobilizações para barrar as contrarreformas”; com a Profª Eblin Farage (Presidente do ANDES-SN) e Profª Marina Barbosa Pinto, Secretária Geral da APES
No segundo dia, às 9h,  professores e professoras debateram “Os impactos da PEC 241 no financiamento das instituições de Ensino Público: consequências e estratégias de mobilização”, com o prof. Rodrigo Azevedo dos Reis (ASDUERJ). Às  11h realizou-se uma roda de conversa com as seções sindicais com a coordenação prof. Roberto Kanitz (ADUEMG).
CSP-Conlutas realiza seu 3º Congresso
A Central Sindical e Popular Conlutas realiza seu 3º Congresso entre 12 e 15 de outubro, em Sumaré (SP). A resoluções quem serão apresentadas pelo Sindicato Nacional são as deliberações de instâncias como Congresso, Conad e reunião da diretoria nacional.
Foram encaminhados textos para quatro eixos:
O processo de reorganização e a necessidade de reafirmar a construção de uma alternativa sindical e popular, classista e construída desde a baseBalanço político e plano de açãoConjuntura Nacional e Internacional;  Os 100 anos da Revolução Russa e a atualidade de suas lições para o movimento sindical e popular brasileiro.
Reunião preparatória 
Delegados e Observadores do Sindicato Nacional que vão participar do 3º Congresso da Conlutas participam de reunião preparatória em Sumaré, no dia 11 de outubro. O objetivo é apresentar a posição da direção nacional sobre as resoluções propostas pelas demais entidades”.
3º Congresso e 1º Encontro da Classe Trabalhadora das Américas
A terceira edição do Congresso da Central tem como objetivo pensar políticas que orientarão as lutas da CSP-Conlutas e avaliar a condução da entidade desde o congresso anterior, realizado em junho de 2015. O 3º Congresso também será marcado pela comemoração dos 100 anos da Revolução Russa.
Na sequência do Congresso, nos dias 16 e 17, será realizado, na cidade São Paulo (SP), o 1° Encontro da Classe Trabalhadora das Américas. O evento é organizado pela Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas, da qual participa a CSP-Conlutas, e tem como objetivo estreitar as relações e trocar experiências da luta e da resistência contra os ataques dos patrões e governos no continente americano.
Confira a programação do 3° Congresso da CSP Conlutas
4ª Feira (11)
17h00 – Recepção e inicio do credenciamento das delegações
5ª Feira (12)
08h00 – Continuidade do Credenciamento
09h30 – Ato de Abertura do Congresso
12h00 – Votação do Regimento Interno
13h00 – Almoço
14h30 – Apresentação e defesa das propostas gerais de contribuição ao Congresso
17h00 – Grupos de Trabalho: Resoluções de Conjuntura Nacional e Internacional e Plano de ação
20h00 – Jantar
6ª Feira (13)
09h00 – Apresentação e saudação da delegação Internacional
10h00 – Painel sobre 100 Anos da Revolução Russa
13h00 – Almoço
14h00 – Encerramento do credenciamento
14h30 – Painel sobre caráter e estratégia da Central
17h30 – Plenária deliberativa sobre Conjuntura Nacional, Internacional e Plano de ação
19h00 – Jantar
20h30 – Festa oficial do Congresso
Sábado (14)
10h00 – 11 Anos da CSP-CONLUTAS e os desafios para o fortalecimento da Central na construção de alternativa classista, sindical e popular
13h00 – Almoço
14h30 – Grupo de trabalho sobre reorganização, estatuto e direção “Os desafios para o Fortalecimento da central na construção de uma alternativa classista, sindical e popular para o movimento de massa no Brasil”
17h00 – Reuniões dos setoriais
19h00 – Jantar
Domingo (15)
09h00 – Assembleia Estatutária/Modificações ao Estatuto
10h00 – Direção
11h00 – Plenária deliberativa final e moções
Balanço
Reorganização e política organizativa
Moções
13h00 – Sessão de encerramento
14h00 – Almoço e término do Congresso
Cientistas do mundo inteiro criticam desmonte de C&T no Brasil
        Vencedores de prêmios Nobel enviaram carta a presidente Temer apontando para os prejuízos dos cortes promovidos pelo governo ilegítimo

Na última semana, 23 cientistas de diversos países, todos vencedores de prêmios Nobel nos últimos 40 anos, enviaram uma carta ao presidente Michel Temer criticando duramente os cortes orçamentários promovidos pelo governo federal no orçamento voltado à produção científica no país. Entre os signatários da carta estão laureados ao Nobel de medicina, química e física.

De acordo com o conteúdo divulgado por agências de notícias, na carta, enviada por e-mail para o gabinete da Presidência da República, os pesquisadores expressam “forte preocupação sobre a situação da Ciência e Tecnologia no Brasil. O orçamento para pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações sofreu um corte de 44% em 2017, e um novo corte de 15,5% é esperado para 2018. Isso vai prejudicar o país por muitos anos, com o desmantelamento de grupos internacionalmente renomados e uma ‘fuga de cérebros’ que irá afetar os melhores e jovens cientistas. Enquanto em outros países a crise econômica levou, às vezes, a cortes orçamentários de 5% a 10% para a ciência, um corte de mais de 50% é impossível de ser acomodado, e irá comprometer seriamente o futuro do país. Sabemos que a situação econômica do Brasil está muito difícil, mas pedimos ao senhor que reconsidere sua decisão antes que seja tarde demais.”

No domingo 08 de outubro, para lutar contra os cortes que afetam o financiamento à Ciência e Tecnologia no Brasil e comprometem gravemente as pesquisas brasileiras, diversas entidades realizaram a terceira edição da Marcha pela Ciência, na cidade de São Paulo (SP).

ANDES-SN na luta contra o desmonte da C&T públicas
Como parte de uma de suas bandeiras históricas de luta, o ANDES-SN segue denunciando o desmonto do complexo público de Ciência e Tecnologia (C&T) brasileiro. No início desse ano, o Sindicato Nacional lançou uma cartilha sobre o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI (Lei 13.243/2016) -, com o objetivo de alertar para os riscos e as consequências que o Marco trará para as instituições públicas de pesquisa e produção científica em todo o Brasil.

O Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação (MLCTI) foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff em janeiro de 2016, por meio da Lei 13.243/2016, e alterou oito instrumentos legais, praticamente reescrevendo a Lei 10.973/2004, conhecida como Lei da Inovação.

Uma das alterações do Marco é o aumento significativo das vias de privatização da educação pública e flexibiliza o regime de Dedicação Exclusiva (DE) do magistério federal. O novo código também modifica a Lei 12.772/2012, que regula a carreira docente, possibilitando que empresas privadas paguem, por meio de fundações de apoio, bolsas a docentes. Confira a cartilha.

Em julho, durante 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), o ANDES-SN organizou, em conjunto com Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública (MCTP), o seminário “Universidade e Política de C&T: por uma ciência e tecnologia para o povo”, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. O evento, paralelo ao da SBPC, teve como proposta fazer o contraponto à política de desmonte e privatização a produção científica pública no Brasil e marcar oposição à postura da entidade, que não abre espaços para discussões sobre políticas tão controversas nessa área, como é o caso do MCTI. Mais de mil exemplares da cartilha sobre o Marco Legal foram distribuídas aos pesquisadores participantes da SBPC. Confira o vídeo do Seminário.

Em agosto, após o anúncio de novos cortes por parte do governo federal, relacionados ao desenvolvimento de ciência e tecnologia públicas, o ANDES-SN divulgou nota pública repudiando mais uma vez a política de privatização e mercantilização e total desmonte do polo científico público brasileiro por parte do governo Temer.

“Coerente com a histórica defesa de um complexo público de C&T voltado para os grandes problemas da sociedade brasileira, o ANDES-SN saúda as iniciativas de parte da comunidade acadêmica e científica que vem se pronunciando contrária aos cortes orçamentários. Ao mesmo tempo, alerta que os contingenciamentos orçamentários nessa área são parte de um programa regressivo em curso no país que precisa ser combatido em seu conjunto. Assim, a alternativa só pode ser forjada no fragor das lutas mais gerais do (as) trabalhadores (as) contra a agenda regressiva e para derrubar o governo ilegítimo de Michel Temer”, apontou o Sindicato Nacional.

“As ações políticas contra os cortes no orçamento e na defesa de mais recursos para C&T só fazem sentido se articuladas com a defesa dos direitos sociais e trabalhistas em processo acelerado de destruição. Devem também ter por tela um sistema público de ensino e produção de conhecimento científico e tecnológico voltado para os problemas cruciais da maioria da sociedade brasileira”, ressaltou.

 

 

 

Recesso
        Em virtude do feriado, a APES informa que retoma suas atividades normais na segunda feira, 16 de outubro.
APES está em novo endereço
            Enquanto realiza a reforma em sua sede, a APES passa a funcionar em novo endereço: Rua José Lourenço Kelmer 1300 (esquina com rua Virgulino João da Silva), salas 124 e 126. Centro Comercial São Pedro. O telefone se mantem em 32151286