APES e SINTUFEJUF realizam visita ao Acampamento Gabriel Pimenta

  • Reading time:3 mins read

Nesta última quarta-feira, dia 21, a diretora da APES Raquel Portes e diretora do SINTUFEJUF, Natália Paganini, fizeram uma visita ao Acampamento do MST, Gabriel Pimenta, representando as entidades sindicais e seu apoio solidário à situação de ameaça de despejo em que as 30 famílias do local se encontram.

Os moradores estão assentados na antiga Fazenda Capão da Onça, no município de Antônio Carlos – MG há seis meses, e já contam com uma produção considerável de hortaliças e legumes orgânicos que será perdida com o despejo que havia sido marcado para o último dia 19.

As famílias, por cooperação da polícia local, receberam um prazo de 10 dias, contando a partir do dia 19, para a desocupação das terras, mas solicitam ao juiz que esse período se estenda pelo menos até o fim do semestre. Até o momento, entretanto, a ordem de despejo se mantém.

Além do abandono de toda essa plantação e das dificuldades para desmontar o acampamento em época de chuvas, Raquel comenta o prejuízo causado também para a educação dos acampados, crianças e inclusive adultos que frequentam o EJA. “Existem muitas crianças do acampamento que estão finalizando o período letivo, essa saída agora sem ter para onde ir, torna complicado que concluam o semestre nas escolas onde estão matriculados”.  

Segundo o MST, a medida é arbitrária uma vez que a questão continua sendo discutida em uma Mesa de Diálogo. A busca por uma solução continua, principalmente em um momento tão significativo, já que no último dia 20, também Dia da Consciência Negra, foi aniversário do já falecido Gabriel Pimenta, que deu nome ao acampamento. “Uma data de muita luta em um período em que essa onda conservadora e reacionária avança sobre os movimentos sociais, nós enquanto sindicato temos que estar juntos e prestar solidariedade a todos eles”, completou Raquel.