Confira todas as informações da greve nacional

  • Reading time:5 mins read

Em mesa setorial, governo mantém reajuste parcelado em quatro anos

Planejamento sinalizou que há apenas espaço para negociar reivindicações específicas que não tenham impacto financeiro

Em reunião com entidades representantes dos docentes da Educação Federal na tarde desta quarta-feira, 22 de julho, a Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SRT/Mpog) reafirmou a proposta já apresentada ao Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais de reajuste de 21,3%, parcelado em quatro anos. A proposta já foi rechaçada pelo Fórum, do qual fazem partes ANDES-SN, Sinasefe e Proifes, presentes na audiência setorial, da qual participaram também representantes da Secretaria de Educação Superior e da Secretaria de Educação Técnica e Tecnológica do Ministério da Educação.

O Secretário da SRT/Mpog, Sérgio Mendonça, sinalizou que o percentual poderia ser aplicado para a reestruturação da carreira do professor federal ou aplicado de forma linear. Diante de nova recusa das entidades presentes, frente à proposta, foi apontada uma nova reunião ainda no mês de julho, para que os representantes do governo apontem onde é possível avançar e quais propostas efetivas têm em relação às pautas apresentadas.

Os diretores do ANDES-SN e os membros do Comando Nacional de Greve dos docentes federais presentes na reunião afirmaram enfaticamente que o governo ignora a realidade de crise instalada na Educação Federal, aprofundada pelos cortes no orçamento da pasta, e que não traz respostas efetivas às reivindicações dos docentes, em greve desde 28 de maio, o que impede o avanço do processo negocial.

Clique aqui para ler matéria completa

Mais de 6 mil servidores marcham em Brasília e têm audiência junto ao governo
Mais de seis mil manifestantes, de diversas categorias do funcionalismo público, participaram nesta quarta-feira (22) da Marcha dos Servidores Públicos Federais (SPF), em Brasília (DF). A atividade foi deliberada em última reunião do Fórum das Entidades Nacionais dos SPF com o intuito de cobrar negociação efetiva da pauta unificada protocolada junto ao governo. Servidores, advindos de diversos estados do país, percorreram a Esplanada dos Ministérios e caminharam em direção ao Palácio do Planalto, onde exigiram uma audiência junto à Secretaria Geral da Presidência da República para que essa interfira no avanço do processo de negociação entre os servidores e a Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SRT/Mpog).
ANDES-SN denuncia omissão da maioria dos reitores frente à política de cortes
A política de cortes do governo federal, que reduziu drasticamente o repasse de verbas públicas para as instituições federais de ensino (IFE), tem sido sustentada pela maioria das reitorias ao maquiarem informações que revelam a realidade de precarização e a crítica situação financeira das universidades. Diante disso, docentes federais têm denunciado a ausência de enfrentamento dessas reitorias ao projeto governamental de desmonte e privatização do serviço público – em que se destaca o ataque à Educação Pública.
Entidades convocam Reunião do Espaço de Unidade de Ação para 30 de julho
As entidades que compõe o Espaço de Unidade de Ação convocam para a próxima quinta-feira (30), em São Paulo, uma reunião nacional com o intuito de dar visibilidade à Campanha Nacional contra o recém criado Programa de Proteção ao Emprego (PPE) e as medidas de ajuste fiscal adotadas pelo governo federal, e também em apoio às greves e mobilizações em curso no país. O Espaço é composto por diversas entidades de movimentos sindicais, sociais e populares, entre elas o ANDES-SN e a CSP-Conlutas.

Leia mais

 

Acompanhe o quadro atualizado de deflagração de greves nas Instituições Federais de Ensino

QUADRO ATUALIZADO DA DEFLAGRAÇÃO DA GREVE NAS IFE:

(Em destaque as Seções com novas deflagrações)

N Seção Sindical IFE
01 ADUFAC Universidade Federal do Acre
02 ADUA Universidade Federal do Amazonas
03 SINDUFAP Universidade Federal do Amapá
04 ADUFRA Universidade Federal Rural da Amazônia
05 ADUFPA Universidade Federal do Pará
06 SINDUNIFESSPA Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
07 SINDUFOPA Universidade Federal do Oeste do Pará
08 ADUNIR Universidade Federal de Rondônia
09 SESDUF-RR Universidade Federal de Roraima
10 SESDUFT Universidade Federal de Tocantins
11 SINDIFPI Instituto Federal do Piauí
12 ADUFERSA Universidade Federal Rural do Semiárido
13 ADUFAL Universidade Federal de Alagoas
14 ADUFS Universidade Federal de Sergipe
15 ADUFPB Universidade Federal da Paraíba
16 SINDUNIVASF Universidade do Vale do São Francisco
17 APUB Universidade Federal da Bahia
18 APUR Universidade do Recôncavo da Bahia
19 ADUFOB Universidade Federal do Oeste da Bahia
20 APRUMA Universidade Federal do Maranhão
21 ADUFCG Universidade Federal de Campina Grande
22 ADUFCG-PATOS Universidade Federal de Campina Grande – Patos
23 ADUC Universidade Federal de Campina Grande – Cajazeiras
24 ADUFMAT Universidade Federal do Mato Grosso
25 ADUFMAT- RONDONÓPOLIS Universidade Federal do Mato Grosso – Rondonópolis
26 CAMPUS GOIÁS Universidade Federal de Goiás
27 ADCAJ Universidade Federal de Goiás – Jataí
28 ADCAC Universidade Federal de Goiás – Catalão
29 ADUFDOURADOS Universidade Federal da Grande Dourados
30 ADUFMS Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
31 SESDIFMT Instituto Federal do Mato Grosso
32 ADLESTE Universidade Federal do Mato Grosso do Sul – Três Lagoas
33 ADUFF Universidade Federal Fluminense
34 ADUFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro
35 ADOM Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – Campus de Mucuri
36 ADUFLA Universidade Federal de Lavras
37 SINDFAFEID ou ADUFVJM Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – Diamantina
38 CLG – UFSC Universidade Federal de Santa Catarina
39 SEÇÃO SINDICAL DO ANDES-SN na UFRGS  Universidade Federal do Rio Grande do Sul
40 CLG – UNILAB Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
41 ADUFOP  Universidade Federal de Ouro Preto

Clique aqui para ler o COMUNICADO Nº 26