Docentes aprovam continuidade da greve na UFJF e IF Sudeste

  • por
Docentes da UFJF e do IF Sudeste MG, reunidos em assembleia na manhã desta sexta feira 03/08 decidiram por unanimidade manter a greve e fortalecer o movimento na defesa da carreira única, condições dignas de trabalho e reestruturação da carreira. Professores e professoras destacaram as perdas resultantes da proposta apresentada pelo governo em 24/07, por meio de um estudo de impacto salarial realizado pelo CLG. A análise mostrou que nos dois primeiros anos todos os docentes perderiam para a inflação do período e no terceiro uma pequena parcela seria possivelmente contemplada. O estudo concluiu ainda que1 Não há nenhum Plano de Carreira.
2. Não há valorização de titulação e nem de regime de trabalho.
3. Desde julho de 2010 (há quase dois anos) todos os docentes vêm sofrendo
perdas salariais.
4. A proposta do governo não cobrirá nem mesmo as perdas inflacionárias do
período (de 5 anos).
5. Embora alguns pouquíssimos docentes tenham a possibilidade de pequeno
ganho em março de 2015 (daqui a 3 anos), mesmo esses e todos os demais
registrarão perda de poder aquisitivo por pelo menos dois anos, sendo que a
grande maioria amargará perdas durante e após todo o PLANO 24.

Clique aqui para conferir o montante das perdas.

Contraproposta

Os docentes aprovaram ainda que seja enviada ao Comando Nacional de Greve do ANDES-SN uma contraproposta, elaborada pelo Comando Local de Greve da APESJF, para que seja submetida às assembleias de todo país e, caso aprovada, possa ser colocada em mesa de negociação com o Governo Federal. O plano flexibiliza a proposta do ANDES em alguns pontos, aumenta em pouco os recursos a serem disponibilizados e traz a validade do acordo para 2013 e 2014, que é o fim do governo Dilma Roussef. Clique aqui para ver a proposta emtabela 1 e em tabela 2

Acompanhe abaixo os encaminhamentos aprovados na assembleia

  1. Intensificar a greve no sentido da abertura de negociações efetivas reafirmando a necessidade de discussão do item dois da pauta.
  2. Indicar ao CNG a elaboração de nota aos parlamentares, ANDIFES, CONIFES e a sociedade em geral, sobre os fatos ocorridos na audiência de negociação do dia 01 de agosto, destacando a necessidade de efetivas negociações. E denunciar junto aos meios de comunicação a farsa do acordo estabelecido.
  3. Indicar ao CNG que os CLGs solicitem audiências com as reitorias com o intuito de apresentarem as razões para a manutenção da greve, desvelando as falácias do governo e do proifes.
  4. Apresentarmos uma contraproposta (ADUFRJ APES) que deverá ser avaliada e discutida no CNG.
  5. Indicar ao CNG que seja feita uma nova rodada de assembleias de 06 dia 10 de agosto com o intuito de avaliar a contraproposta.
  6. Que o CNG protocole até o dia 13 de agosto, junto ao governo pedido de audiência para a apresentação da contraproposta pautando a necessidade de abertura efetiva de negociação. 
  7. Que o CNG divulgue junto aos meios de comunicação a apresentação da contraproposta protocolada no governo.

Próxima Assembléia – Quinta – 09 de agosto – 9 horas

Docentes aprovam encaminhamentos na assembleia