Entidades protestam no dia 12 de junho

  • Reading time:2 mins read

A fim de preparar o ato de 12 de junho, data da abertura da Copa do Mundo que será realizada em São Paulo, diversas entidades se reuniram na última semana, convocadas pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo. O desafio defendido pelas organizações é o de unificar as diversas lutas e denunciar as injustiças cometidas pelo Estado neste período de megaeventos, e o consequente descaso com a saúde, educação, transporte, moradia, salário e reforma agrária, assim como a repressão aos que lutam.
Entre as entidades participantes, estão CSP-Conlutas, Comitê Popular da Copa, Movimento Nós da Sul – da Ocupação Anchieta, Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal do Estado de SP (Sindsef-SP), Sindicato de Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de SP (Sintrajud), a Oposição Alternativa da Apeoesp de Guarulhos, Santo Amaro e São Miguel Paulista, a Oposição Sindicado dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Simpeem), o Movimento Nacional de Oposição Bancária (MNOB), Oposição dos Químicos de Osasco, Oposição Petroleira de São Paulo e Oposição da Companhia Paulista de Trem Metropolitano (CPTM). Clique aqui para matéria completa.

 

Em Juiz de Fora, várias entidades, incluindo a APESJF também organizam um protesto para 12 de junho, dia estreia do Brasil no Mundial. A Concentração vai se dar no parque Halfeld, às 11h. Os manifestantes devem descer a rua Halfeld portando cartazes e reivindicando melhores condições de moradia, educação e saúde. O grupo deve parar em frente ao Banco do Brasil, para atividades lúdicas e intervenções

para web 2