Projeto da UFJF desenvolve ventilador pulmonar para o tratamento do novo coronavírus

  • Reading time:4 mins read

Com o objetivo de priorizar a indústria nacional, uma equipe da UFJF, em parceria com profissionais de instituições de ensino e de saúde ligadas ao SUS, desenvolveram um Ventilador Mecânico Eletropneumático Simples (VMEPS), que tem por finalidade a aplicação específica para a Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo  (ARDS, da sigla em inglês), comum em pacientes com Covid-19 em modo grave.

Segundo o professor Exuperry Costa, a produção do VMEPS foi motivada pela atual exposição da falta de infraestrutura hospitalar característica do Brasil, além da grande demanda por respiradores em todo o mundo, fazendo com que a compra de equipamentos se tornasse cada vez mais dificultosa. 

O VMEPS No combate ao novo coronavírus

Com os crescentes números de infectados pela Covid-19, a quantidade de respiradores no Brasil vêm se tornando insuficientes, sendo cada vez mais necessários. Entretanto, devido à ausência de produção nacional, os respiradores são importados da China por altos custos. Pensando nisso, o modelo de Ventilador Mecânico apresentado pelo projeto é compatível somente com as necessidades do suporte ventilatório de pacientes com Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo, o que possibilita, a princípio uma redução de custos.

Tal especificidade se explica por esta ser uma condição clínica comum em casos agravados do novo coronavírus. Além disso, os equipamentos comumente utilizados costumam atender a uma grande flexibilidade de situações, fazendo com que o VMEPS seja mais econômico em um estágio atual.

Com um de seus principais focos na nacionalização da tecnologia, o equipamento também tem uma construção mais simples, o que possibilita a aceleração em seu processo de produção e fabricação. O Ventilador, além de todos seus benefícios práticos, também evidencia os resultados das pesquisas emergenciais realizadas nas universidades.

“A metodologia de construção do VMPES é usar o máximo de materiais comerciais (de prateleira) o possível, para simplificar e acelerar sua produção. Isso reduz a necessidade de fabricar peças proprietárias. O fato de ser pneumático faz com que o equipamento se utilize das linhas de ar medicinal e oxigênio já disponíveis nos hospitais, e o aproxima dos equipamentos comerciais de alto desempenho” disse Exuperry sobre os benefícios do Ventilador Mecânico.

Fases e obstáculos da produção

O projeto está confeccionando um protótipo do equipamento com materiais compatíveis com aplicações hospitalares, com o objetivo de garantir que não haja a presença de contaminantes e lubrificantes inflamáveis. Após a finalização desta etapa, testes importantes serão realizados, para a validação da vigilância sanitária, até que o equipamento possa ser utilizado em humanos. 

Quanto aos obstáculos para a produção do VMEPS, estão a dificuldade de obtenção de equipamentos compatíveis com a aplicação, a impossibilidade de falhas e os testes severos pelos quais os equipamentos de suporte à vida devem se comprometer, além da burocracia envolvida para a obtenção desses materiais, o que, de certa forma, atrasa o desenvolvimento do projeto.

“Esse projeto, dentre muitos outros, é desenvolvido dentro de uma instituição pública de ensino, como a maior parte dos esforços de pesquisa nacional. É necessário que se valorize e se fortaleça a pesquisa brasileira, que nesse momento de necessidade, não virou as costas a sociedade, e continua com seus valores intactos, buscando uma sociedade mais justa através da educação”, afirmou Exuperry.