Sindicatos de servidores federais de JF lançam Fórum contra Reforma Administrativa

  • Reading time:3 mins read

O Fórum das Entidades do Serviço Público Federal de Juiz de Fora e Região (Fosefe) foi lançado ontem, no dia 3 de dezembro, no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM). O fórum, que tem o objetivo de defender os serviços públicos diante das recentes propostas do governo federal, é composto pelas seguintes entidades: Associação dos Professores de Ensino Superior de Juiz de Fora (APES), Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos das Instituições Federais de Ensino Superior de Juiz de Fora (Sintufejuf), o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE), o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal do Estado de Minas Gerais (Sitraemg), o Sindicato dos Servidores do Serviço Público Federal de Minas Gerais (Sindsep MG) e o Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social, Saúde, Previdência, Trabalho e Assistência Social em Minas Gerais (Sintsprev MG).

Segundo a presidente da APES, professora Marina Barbosa, “o esforço da constituição de mais um espaço organizativo na cidade vem ocupar uma lacuna, no sentido de superar a fragmentação para organizar a luta frente à Reforma Administrativa. A junção de todas as entidades do serviço público federal nesse primeiro momento nos desafia a levar esse debate para os segmentos estaduais e municipais, nos desafia também a dialogar dentro das nossas categorias, e mais ainda, a dialogar com a sociedade. Porque o que está em jogo hoje é o fim da atuação do Estado na prestação dos serviços públicos, na garantia dos direitos sociais. Então, o que nós fizemos ontem foi marcar essa posição política e organizativa, e a nos comprometer coletivamente. Estarmos juntos panfletando, discutindo, entendo as medidas, atuando dentro da Câmara, junto aos deputados federais, aos senadores da região, para impedir a aprovação dessa Reforma. E para assegurar que os direitos da população que utiliza os serviços públicos nesse país, e de nós, servidores públicos, sejam respeitados nos próximos anos”.

O fórum se reunirá semanalmente para colocar suas ações em prática e pretende, nos próximos dias, publicar um manifesto que contextualiza o sentido da união das entidades representativas.