UNIMED quer reajustar Plano de Saúde em 35%

  • por

As negociações da APESJF com a UNIMED visando estabelecer o percentual de reajuste das mensalidades dos planos de saúde dos professores sempre chegaram a um bom termo para ambos os lados. Este ano, entretanto, a Unimed parece mais inflexível. No dia 24 de outubro, a A APESJF recebeu, da Diretoria Executiva da Unimed, correspondência cujo tom surpreende pela ameaça de rompimento de contrato:”Caso não seja aceito o reajuste proposto, notificamos que não procederemos à manutenção, incorrendo na rescisão dos contratos de prestação de serviços em assistência à saúde, ora em vigor, a partir de 30 dias a contar do recebimento da presente, com a rescisão imotivada do contrato, independente de nova notificação.” Isto depois da empresa ter proposto 35% de reajuste nas mensalidades dos planos para corrigir “o desequilíbrio econômico financeiro do contrato” e “melhorar a performance da carteira”:

Além disso, a Unimed se nega a fornecer, individualmente, aos professores um recibo discriminado, do que estes pagaram a partir de outubro de 2010, documento este que serviria para cada professor solicitar o ressarcimento de suas despesas de assistência à saúde, junto a reitoria da UFJF.

Comissão de Saúde se reuniu para discutir a questão

A Comissão de Saúde da Apes, reunida em dia 25/10, analisou a situação, com apoio da assessoria jurídica da Apes e está encaminhando à UNIMED duas correspondências:

Numa delas, a APESJF defende um reajuste nas mensalidades igual ao praticado no ano passado, isto é, de 11,75% nos planos sem co-participação e de 6,73% nos planos com co-participação, argumentando que o alegado “desequilíbrio econômico financeiro do contrato” foi ocasionado pelo fato da própria UNIMED concorrer com ela mesma por meio do contrato celebrado com a UFJF, fazendo com que vários professores migrassem do plano UNIMED/APESJF para plano UNIMED/UFJF, e sendo assim, ela não pode alegar que foi prejudicada com este fato e muito menos, que sejamos penalizados por esta atitude ocasionada por ela mesmo.

 

Na outra correspondência, a APESJF simplesmente solicita formalmente à UNIMED, que seja emitido para cada professor individualmente, usuário do plano de saúde UNIMED / APESJF, uma declaração dos pagamentos feitos mensalmente, a partir de outubro de 2010, discriminando os valores pagos pelo titular e seus dependentes e agregados.

Estas questões serão abordadas num dos pontos de pauta da Assembléia Geral a se realizar no dia 10 de novembro, às 09:30 horas, na sede da APESJF.

 

 

APESJF realiza Assembléia Geral em 10/11

9h30, na sede do sindicato

Na pauta:

Informes;

Delegados para o 31º Congresso do ANDES;

Índice de reajuste do Plano de Saúde: 35% ou rescisão contratual;

Pauta Local de Reivindicações;

Projeto de Lei 2134/2011 (Criação de Novos Cargos);

Outros assuntos.