Juiz de Fora inicia hoje vacinação de trabalhadores e trabalhadoras da educação

  • Reading time:2 mins read

Começa hoje, 10 de junho, a vacinação de trabalhadoras e trabalhadores em educação em Juiz de Fora, das redes pública e privada. A primeira etapa de imunização irá contemplar profissionais da educação infantil na ativa, como professores, secretários escolares, diretores e rede de apoio, como trabalhadores da cantina, limpeza e segurança. Nesta quinta a vacinação será para as idades de 55 a 59 anos, e na sexta-feita para 50 a 54 anos. 

É importante ressaltar que a vacinação ocorrerá somente para profissionais que realizaram o pré-cadastro no site da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora e que atuam em instituições do município, mesmo não sendo residentes na cidade. Trabalhadores da educação que atuam em outra cidade não têm direito à vacinação. 

Segundo o site da prefeitura, para vacinar, é necessário apresentar documento de identificação com foto, o cadastro impresso, comprovante de vínculo com a instituição de ensino, como o contra-cheque ou a carteira assinada e uma declaração da escola/creche, informando que o profissional atua nesta instituição.

Governador Valadares

Em Governador Valadares, foi iniciado ontem, 9 de junho, o agendamento para vacinação de trabalhadores da educação do ensino fundamental. A vacinação para este público só é realizada por meio de agendamento no site da prefeitura. Para receber a imunização, é preciso apresentar documento pessoal, cartão SUS e cartão de vacinas, se o tiver, carteira de trabalho, declaração da escola e ou contracheque atualizado

Em reunião realizada ontem, representantes da APES e Sintufejuf solicitaram à reitoria da UFJF que acompanhe a questão da vacinação em Governador Valadares e estreite a comunicação com a comunidade acadêmica do campus, diante de uma série de desencontros de informações sobre a perspectiva de vacinação deste público. As entidades enfatizaram que a vacinação se coloca em primeiro plano, num momento em que a UFJF começa a deliberar pelo retorno das aulas presenciais nas instituições.